Jogada 10 Exclusivo J10: Juninho Paulista defende último ciclo de Copa: ‘Excelência’

Exclusivo J10: Juninho Paulista defende último ciclo de Copa: ‘Excelência’

Ex-diretor da CBF acredita que Brasil não merecia ter sido eliminado pela Croácia e pede entidade mais técnica nos dias atuais

Jogada 10
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Jogada 10

Campeão do mundo em 2002 e hoje gestor de futebol do Ituano, Juninho Paulista concedeu entrevista exclusiva ao Jogada10 e falou sobre o momento da CBF. O ex-jogador foi o diretor de desenvolvimento do futebol da entidade nos últimos cinco anos e participou do último ciclo da Seleção Brasileira.

Ao J10, Juninho Paulista disse que o último ciclo de Copa na Seleção Brasileira foi excelente e, mesmo enfrentando a ”melhor Croácia de todos os tempos”, o Brasil não devia cair nas quartas de final. Além disso, o ex-jogador também comentou a diferença do trabalho anterior para o atual, que não conta com um treinador e comissão técnica fixa.

“Isso é uma chateação muito grande para todos nós que trabalhamos lá. Porque o trabalho foi excelente. Só que nós ainda temos muito a cultura do resultado. E a nossa opinião é que nós também não devíamos ter saído pela Croácia. Por mais que seja a circunstância do jogo, por mais que, para mim, seja a melhor Croácia de todos os tempos, o Brasil poderia não sair pela Croácia. Isso queimou um trabalho. As pessoas só enxergam o resultado dentro de campo. Queimou um trabalho de excelência ao longo de seis anos com esse pessoal na Seleção”, disse Juninho, que prosseguiu.

“Tanto é que agora, as pessoas só lembram quando acontecem as coisas ruins. Que você não tem uma estrutura, não tem um treinador fixo, não tem uma comissão técnica. É diferente esta questão. Então, tem que ser valorizado, infelizmente, a gente não conseguiu o resultado”, completou.

Juninho Paulista pede CBF mais técnica e menos política

Por fim, Juninho Paulista evitou falar do atual momento da CBF. A entidade entrou em uma crise, após o atual presidente, Ednaldo Rodrigues, e oito vices serem destituídos dos seus cargos pela Justiça. O ex-jogador disse que não poderia comentar o que não sabe, mas deu um conselho para a Confederação Brasileira.

“Eu não gosto de comentar sobre hipóteses. Então, eu não estou vendo, não estou sabendo o que está acontecendo. Mas acredito que a CBF precisa ser mais técnica e menos política”, finalizou Juninho Paulista.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas