Esportes Ídolo do United é acusado de ter expulsado ex-namorada nua de quarto, diz jornal

Ídolo do United é acusado de ter expulsado ex-namorada nua de quarto, diz jornal

O ex-meia Ryan Giggs teria mandado mensagens para outra mulher e a ex-namorada, Kate Greville, 'surtou'

Agência Estado - Esportes
A ex-namorada do jogador também o acusa por comportamento controlador

A ex-namorada do jogador também o acusa por comportamento controlador

REUTERS/Carl Recine

O ex-jogador e técnico Ryan Giggs foi acusado de ter expulsado sua ex-namorada nua de um quarto de hotel em Dubai, depois que ela desconfiou que ele havia mandado mensagens para outra mulher, segundo o jornal inglês The Guardian. Kate Greville deu a declaração ao tribunal que julga o caso de supostas agressões do ídolo do Manchester United à ex-namorada. Em seu depoimento, Kate denunciou episódios de um suposto comportamento controlador e abusivo de Giggs no relacionamento entre os dois.

Em um vídeo exibido ao júri, ela disse que Giggs "surtou" quando os dois estavam em uma casa noturna e ela o viu enviar uma mensagem para "outra mulher". Giggs insistiu que estava enviando mensagens para sua filha e, quando voltaram para o quarto do hotel, ele a expulsou nua do quarto, disse.

Giggs jogou pelo Manchester United de 1990 até 2014

Giggs jogou pelo Manchester United de 1990 até 2014

Divulgação/ Manchester United

"Ele me agarrou, eu estava sem roupa, ele me agarrou pelo braço, meu pulso, com tanta força, e literalmente me arrastou, me agarrou, me colocou no chão e pegou todas as minhas malas, todos os meus pertences, toda a minha maquiagem e jogou tudo no corredor e literalmente fechou a porta e não me deixou entrar no quarto. Eu estava lá, nua. Todas as minhas coisas estavam no meio do corredor e eu fiquei tipo: o que aconteceu?", diz trecho de depoimento publicado no jornal britânico.

Giggs também é acusado de agredi-la, causando lesões corporais e de agredir sua irmã mais nova, Emma Greville, em sua casa em Worsley, em 1º de novembro de 2020. Giggs se declara inocente das acusações, pelas quais pode pegar até cinco anos de prisão. Ele foi detido em novembro de 2020 após uma discussão violenta com Kate. Durante uma audiência preliminar em abril de 2021, ele negou as acusações e se declarou inocente.

Ryan Giggs pediu demissão do cargo de técnico do País de Gales em junho, dizendo que não queria que "os preparativos do país para a Copa do Mundo fossem afetados". Maior vencedor de títulos do Campeonato Inglês, com 13, ele ficou fora dos primeiros nomes da lista ao Hall da Fama da liga inglesa. A organização do Inglês não confirma que sua ausência é devido às acusações de violência.

Tóquio um ano depois: veja como estão medalhistas do Brasil

Últimas