Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Vice-presidente da Federação Espanhola renuncia ao cargo após Rubiales se recusar a se demitir

Rafael Del Amo disse estar 'desconfortável' com a insistência de Luis em não deixar a presidência após beijo forçado na atacante Jennifer Hermoso

Futebol|

Rafael escolheu renunciar ao cargo de vice-presidente
Rafael escolheu renunciar ao cargo de vice-presidente Rafael escolheu renunciar ao cargo de vice-presidente

O vice-presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Rafael Del Amo, anunciou a sua renúncia ao cargo de presidente do Comitê Nacional de Futebol Feminino e considerou que Luis Rubiales, presidente da RFEF, "devia ter se demitido", porque "quando se comete um erro tem de ser digno de sair".

Del Amo apresentou a sua demissão depois de considerar que Rubiales deveria ter se demitido do cargo após o beijo à força que deu na atacante Jennifer Hermoso durante a entrega de medalhas da Copa do Mundo.

"Penso que ele deveria ter se demitido. Eu estava devendo aos meus princípios, e foi ele que me colocou nessa posição, tinha de lhe agradecer pela confiança que depositou em mim. Havia coisas que não me agradavam e tinha de lhe dizer. Não podia falar com vocês antes", disse o dirigente à imprensa.

"Criei um departamento de futebol feminino, não havia nada assim, e o Luis me apoiou. Sou grato, mas acho que o copo transbordou, e não podia fazer declarações antes sem olhar na cara dele e dizer o que pensava e que ele tinha de se demitir", confessou o também presidente da Federação de Navarra.

Continua após a publicidade

"Expressei a ele a minha opinião na comissão de presidentes, fui o único a dizer. Disse que ia respeitá-los e pedi que me respeitassem. Reuni parte do meu conselho de administração e disse o que pensava, todos concordaram. Temos de nos manter unidos mais do que nunca, porque não sabemos o que vai acontecer", acrescentou.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Continua após a publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Sobre o discurso de Luis Rubiales na assembleia, comentou que "não estava à espera, houve muitas dúvidas sobre o que estava fazendo ali".

Continua após a publicidade

"Não aplaudi, não me levantei, passei um mau bocado. Senti-me desconfortável, pensei que ele ia renunciar", afirmou.

"Ele cometeu um erro grave, agora quem é que vai nos respeitar. Estamos tentando proteger os menores e os valores acima de tudo. Sinto-me mal com esta situação", confessou.

Del Amo também falou a respeito das 15 jogadoras, que exigiram reformas na RFEF e renunciaram à seleção espanhola enquanto não houver mudanças.

"Na carta que recebemos, elas disseram que não vêm para a seleção, porque não estão bem psicologicamente. E eu tenho que defendê-las", declarou.

É festa! Veja a comemoração da Espanha, que conquista de forma inédita a Copa do Mundo

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.