Verdão perde liderança geral do Paulista por não saber matar o jogo

Palmeiras teve dificuldades para superar a retranca da Inter de Limeira, principalmente quando começou a jogar com um a mais

Verdão finalizou 14 vezes e não conseguiu furar a retranca da Inter

Verdão finalizou 14 vezes e não conseguiu furar a retranca da Inter

Eduardo Carmim/Photo Premium/Lance

O Palmeiras acumulou neste sábado (14) o seu terceiro empate consecutivo no Campeonato Paulista. O da vez foi um 0 a 0 diante da Inter de Limeira, que armou uma retranca em casa depois de ficar com um a menos quase todo o segundo tempo. Mas, novamente, o Verdão desperdiçou a oportunidade de protagonizar a melhor campanha do torneio por não saber matar o jogo.

A equipe de Vanderlei Luxemburgo, segundo o Footstats, teve 14 finalizações em Limeira, mais do que o dobro das seis dos anfitriões. Dessas, ficam claras quatro a serem lamentadas, todas no primeiro tempo: uma de Luiz Adriano cara a cara com o goleiro, com Willian desperdiçando no rebote, e outra de Bruno Henrique, parando em grande defesa do goleiro rival, que, na sobra, viu Rony se enrolar com a bola e seguir sem balançar as redes pelo clube.

Leia mais: São Paulo aproveita expulsão, vira o clássico e bate Santos por 2 a 1

Esses erros fazem o torcedor lembrar dos empates anteriores. Primeiramente, em outro 0 a 0, diante do Santos, no Pacaembu. No clássico de 29 de fevereiro, o rival até finalizou mais (11 contra 10), mas ficou claro que as melhores chances foram alviverdes, que teve até gol anulado por impedimento.

Na rodada seguinte, o exemplo mais claro. No Allianz Parque, 1 a 1 diante da Ferroviária, com 17 finalizações contra somente seis da equipe de Araraquara. Luxemburgo já disse que, revendo o jogo, o placar justo seria uma vitória por 4 a 1. Mas houve pecados nas finalizações que voltaram a ocorrer em Limeira, e, com mais eficiência, a liderança geral estaria nas mãos do clube.

O Palmeiras tem os mesmos 19 pontos do Santo André, que está à frente com mais vitórias (seis a cinco) e ainda vai visitar o Mirassol, às 11h deste domingo. O problema é que, enquanto o Verdão empate, a equipe do ABC vacila: 1 a 1 diante do Corinthians e derrota por 1 a 0 para o Oeste. Em resumo, a melhor campanha do Paulista esteve nos pés do time de Luxemburgo.

Especificamente em Limeira, as quatro chances claras desperdiçadas por Luiz Adriano, Willian, Bruno Henrique e Rony custaram caro. A estratégia defensiva de Elano, técnico dos donos da casa, tornou-se ainda mais intensa com a expulsão de Airton, aos sete minutos do segundo tempo. A Inter, então, passou a pouco até se aproximar do círculo central, e faltou espaço.

Fora as justas contestações à arbitragem, que obrigou Luxemburgo a trocar seus volantes ainda no intervalo, já que Ramires e Bruno Henrique levaram cartões amarelos e Vinicius Furlan marcava e punia em faltas simples, o que se pode trazer do segundo tempo é a insistência de Rony. Mas ainda é pouco. Por isso, a melhor campanha ainda não é do Palmeiras.