Futebol Torcedores que foram racistas com Vinicius Júnior são denunciados por crime de ódio

Torcedores que foram racistas com Vinicius Júnior são denunciados por crime de ódio

Agora, o Ministério Público de Valência vai definir se levará ou não as pessoas a julgamento; brasileiro foi chamado de macaco

Agência Estado - Esportes
Vinícius Jr. recebeu homenagens no Bernabéu após caso de racismo

Vinícius Jr. recebeu homenagens no Bernabéu após caso de racismo

JAVIER SORIANO / AFP - 24.05.2023

O caso de racismo contra Vinícius Jr. ganhou outro capítulo nesta quinta-feira (25). O Ministério Público de Valência, na Espanha, denunciou os torcedores dos morcegos que insultaram o atacante brasileiro do Real Madrid, chamando-o de macaco, por crime de ódio. Agora, a Justiça espanhola vai definir se levará ou não as pessoas a julgamento.

Depois do ocorrido no domingo (21) e de toda a repercussão do caso de racismo, o Real Madrid fez a denúncia do crime de ódio à Procuradoria-Geral da Espanha. Por conta disso, além do possível julgamento no Ministério Público de Valência, os envolvidos podem ter que responder em outra esfera da Justiça espanhola pelo ocorrido.

Na Espanha, semelhante ao que acontece no Brasil, as denúncias do Ministério Público são primeiramente instruídas para depois passar pelos juízes e definir se os acusados vão ou não ser julgados pelo ocorrido. Agora, é necessário aguardar a decisão da Justiça de Valência para que a denúncia tenha ou não sequência.

Além das denúncias, a rodada deste meio de semana do Campeonato Espanhol foi marcada por homenagens a Vini Jr. No jogo do Real Madrid, em casa, todos os atletas do time entraram no gramado do Santiago Bernabéu com a camisa do brasileiro. Apesar disso, antes do jogo, a foto do atacante na entrada do estádio foi rasgada.

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp
· Compartilhe esta notícia no Telegram

ENTENDA O CASO

O brasileiro Vinícius Jr. foi mais uma vez vítima de racismo na Espanha. Parte da torcida do Valencia, que enfrentou e venceu o Real Madrid no domingo por 1 a 0, gritou insultos racistas direcionados ao jogador brasileiro no segundo tempo da partida, que foi paralisada por causa das ofensas e depois retomada pelo árbitro.

Nos acréscimos, o brasileiro, revoltado e desestabilizado pelos rivais, foi expulso depois de ter se desentendido com o atacante Hugo Duro, em quem acertou o braço. Ele levou cartão amarelo, mas, após revisão do lance pelo VAR, foi expulso pela arbitragem.

O episódio gerou revolta no Real Madrid, cujo técnico, Carlo Ancelotti, dedicou sua entrevista coletiva inteira para falar do caso de racismo, no fim da partida. A polêmica aumentou em seguida, quando o presidente da LaLiga, Javier Tebas, criticou Vinícius por ter reclamado da postura da entidade diante dos casos de racismo.

São muitos os episódios de preconceito racial contra Vini Jr. Recentemente, o brasileiro depôs na Justiça espanhola no âmbito do caso em que foi xingado de "macaco" por um torcedor do Mallorca, em fevereiro deste ano. "Não foi a primeira vez, nem a segunda, nem a terceira. O racismo é o normal na LaLiga. A competição acha normal, a federação também, e os adversários incentivam. Lamento muito. O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas", afirmou o atleta em seu perfil no Twitter.

O brasileiro ainda alertou para a imagem que a Espanha passa para o exterior ao permitir que tais ataques aconteçam na maior competição esportiva da nação. "Uma nação linda, que me acolheu e que amo, mas que aceitou exportar a imagem para o mundo de um país racista. Lamento pelos espanhóis que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas."

Veja as homenagens que Vini Jr. recebeu do Real Madrid em primeiro jogo após caso de racismo

Últimas