Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Preparador físico do Universitario segue preso por racismo; clube critica autoridades brasileiras

Sebastian Avellino Vargas foi detido na noite da última terça-feira (11) depois do jogo na Neo Química Arena

Futebol|Do Live Futebol BR

Corinthians x Universitario foi marcado por mais um caso de racismo
Corinthians x Universitario foi marcado por mais um caso de racismo Corinthians x Universitario foi marcado por mais um caso de racismo

Detido na noite da última terça-feira (11) por praticar atos racistas contra torcedores do Corinthians, na Neo Química Arena, o preparador físico do Universitario, do Peru, Sebastian Avellino Vargas, continua preso em São Paulo (SP).

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

O profissional passou por uma audiência de custódia no Fórum Criminal da Barra Funda, nesta quarta-feira (12), e teve a prisão convertida em preventiva. Ainda não há previsão de quando Vargas será liberado.

Publicidade

Leia também

A decisão de manter o preparador físico preso deixou o Universitario bastante irritado. Em comunicado oficial, o clube criticou a maneira com que autoridades brasileiras trataram do episódio e disse que tudo não passou de um mal-entendido.

"Nas últimas horas, a honra de um profissional do nosso clube foi manchada. Sebastián Avellino foi tratado como criminoso no Brasil, passando a noite em uma prisão, o que consideramos um ato inadmissível, humilhante e ultrajante. Repudiamos esse tipo de humilhação por parte das autoridades brasileiras, que pretendem, sem nenhuma prova, realizar prisões arbitrárias", disparou o clube, que continuou:

Publicidade

"Ao longo do jogo, um grupo de adeptos da equipe local lançou insultos e cuspiu nos nossos jogadores e na equipe técnica. Essas mesmas pessoas que cometeram insultos, ao fim do jogo, acusaram o preparador físico de atos discriminatórios. Essa acusação distorcida e subjetiva é a que as autoridades brasileiras validaram como verdadeira, sem direito a réplica, pelo que ordenaram sua prisão e transferência para uma delegacia de São Paulo".

Os times voltam a se enfrentar na próxima terça-feira (18), no estádio Monumental de Lima, no Peru. Ao vencer por 1 a 0 na Neo Química Arena, o Corinthians tem a vantagem do empate para se classificar às oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Publicidade

O que aconteceu!

O preparador físico do Universitario, Sebastian Avellino Vargas, teria feito gestos racistas e chamado torcedores do Corinthians de "macacos" enquanto acompanhava os jogadores peruanos no aquecimento durante o segundo tempo.

Sebastian Avellino Vargas foi detido pelos policiais e levado até a delegacia da Neo Química Arena para prestar depoimento, assim como os torcedores do Timão envolvidos no episódio.

Saiba quem é o jogador mais velho do mundo em atividade, que começou a carreira no Brasil

" gallery_id="64adaefc43527f9ec3000c8a" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/futebol/preparador-fisico-do-universitario-segue-preso-por-racismo-clube-critica-autoridades-brasileiras-12072023"]

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.