Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Peru promete não repetir Argentina e diz que confia no VAR para final

Técnico Ricardo Gareca disse que confia na qualidade da arbitragem de Roberto Tobar para partida contra Brasil neste domingo, no Maracanã, no Rio

Futebol|André Avelar, do R7, no Rio

Ricardo Gareca disse que está preocupado apenas com aspectos futebolísticos
Ricardo Gareca disse que está preocupado apenas com aspectos futebolísticos Ricardo Gareca disse que está preocupado apenas com aspectos futebolísticos

Se a Argentina questionou publicamente a qualidade da arbitragem na semifinal contra o Brasil, o Peru promete não fazer o mesmo para a final. O técnico Ricardo Gareca disse confiar plenamente no VAR (assistente de árbitro de vídeo, na sigla em inglês) e espera uma partida sem a dita pressão externa para que o título da Copa América fique com os anfitriões. A grande final acontece neste domingo (7), às 17 horas (de Brasília), no Maracanã, no Rio.

O chileno Roberto Tobar, que apitou Brasil e Paraguai nas quartas de final, será o árbitro da grande decisão. Ele será auxiliado pelos compatriotas Christian Schiemann e Claudio Rios. O VAR ficará por conta de Julio Bascuñan.

Leia mais: Hoje no 'topo', goleiro do Peru já foi injustiçado por técnico

“Estamos preparados para ganhar. Os árbitros são de categoria, de nível. As especulações não são do nosso estilo. Não para não entrar em polêmica, algum erro pode haver, mas enfrentamos grandes jogadores e os árbitros estão capacitados para um grande nível. Estamos convencidos disso e nada de errado irá ocorrer”, disse Gareca, na coletiva oficial da véspera da partida, no Maracanã.

Publicidade

Nas quartas de final, a Federação Argentina de Futebol mandou dois ofícios à Conmebol para reclamar de dois possíveis pênaltis não marcados pelo equatoriano Roddy Zambrano. Mais do que isso, as cartas da AFA ainda questionavam o estado do gramado do Mineirão e ainda a presença do presidente Jair Bolsonaro no campo, no intervalo da partida.

Leia também

“A arbitragem não é um tema que me preocupa. Estamos na final e o que fizemos sempre foi confiar na arbitragem”, reafirmou Gareca. “Não temos absolutamente nada a dizer sobre o tema da organização. Desde que chegamos ao Brasil, todos foram muito amáveis com a gente. Talvez alguma coisa tenha acontecido mas, na verdade, não tenho nada a dizer”, completou o treinador, que sofreu com as chuvas no CT do Fluminense.

Publicidade

O Peru busca apenas o seu terceiro título de Copa América. A seleção levou as conquistas de 1939 e 1975. Do outro lado, o Brasil — campeão em 1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004 e 2007 — tenta o seu nono título.

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Veja sete motivos para o Peru ser a zebra do ano e vencer o Brasil

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.