Adeus ao Rei do Futebol

Futebol Pelé pagou faculdade de neto do lendário massagista Mário Américo

Pelé pagou faculdade de neto do lendário massagista Mário Américo

Neto do fisioterapeuta da seleção brasileira revelou a história no velório do Rei

  • Futebol | Maria Cunha, do R7

Mário Américo Netto, neto do lendário massagista da seleção brasileira Mário Américo

Mário Américo Netto, neto do lendário massagista da seleção brasileira Mário Américo

Maria Cunha/R7

Entre muitos torcedores, ídolos santistas e autoridades, o velório de Pelé contou com a presença de Mário Américo Netto. Como o nome indica, ele é neto do fisioterapeuta Mário Américo, massagista da seleção brasileira de futebol em sete Copas do Mundo (1950, 54, 58, 62, 66, 70 e 74). A relação do avô do jovem com Pelé, como ele mesmo afirma, era “de pai para filho”.

“Quando o Pelé chegou na seleção, em 1958, o meu avô já estava lá como massagista e o Pelé, por ter chegado machucado, dormia no mesmo quarto que o meu avô”, conta Netto.

Com a mesma profissão de Mário Américo, ele explica que, na época em que o avô e o Rei estavam na seleção brasileira, não havia muitos profissionais da saúde para cuidar dos jogadores como ocorre atualmente.

“Era o meu avô que cuidava dele, fazia as massagens, para que ele pudesse ser um bom jogador”, diz o fisioterapeuta.

No entanto, mais do que um ídolo e uma pessoa próxima ao seu avô, Pelé teve um papel essencial na vida de Mário Américo Netto.

“Quando eu precisei dele para fazer a minha faculdade, fisioterapia, o Pelé me deu de presente. Ele pagou desde o começo até o final”, relembra Neto. “Eu não poderia deixar de estar aqui para agradecer a história dele com o meu avô, com a minha família e comigo também”.

Últimas