Futebol Palmeiras vence Chapecoense fora de casa pelo Campeonato Brasileiro

Palmeiras vence Chapecoense fora de casa pelo Campeonato Brasileiro

Equipe foi superior no início, fez os dois gols na vitória por 2 a 0 e recuou para evitar desgaste antes das semifinais da Libertadores

  • Futebol | Eugenio Goussinsky, do R7

Luiz Adriano fez o segundo gol palmeirense na partida

Luiz Adriano fez o segundo gol palmeirense na partida

Tarla Wolski/Agência Estado/18-09-21

O Palmeiras impôs seu ritmo e venceu a Chapecoense, na tarde deste sábado (18), na Arena Condá, por 2 a 0, e segue na segunda colocação no Campeonato Brasileiro, com 38 pontos. O Atlético-MG lidera com 45 pontos após a vitória sobre o Sport também neste sábado.

A equipe também tem quatro pontos a mais que o terceiro, o Flamengo, que, no entanto, tem três jogos a menos.

Os gols foram marcados no primeiro tempo, por Raphael Veiga, aos nove, e Luiz Adriano, aos 27 minutos.

Já a Chapecoense voltou a perder, após conseguir sua primeira vitória na competição, sobre o Bragantino, na última semana. A equipe ocupa a última colocação, com 10 pontos em 21 jogos.

A vitória do Palmeiras trouxe mais tranquilidade à equipe, após a derrota na última semana para o Flamengo, em um momento em que o Palmeiras será muito exigido. Na terça-feira (21), o time paulista recebe o Atlético (MG), pela primeira partida das semifinais da Libertadores.

E na terça-seguinte (28), fará a segunda partida. Entre ambas, terá pela frente o clássico contra o Corinthians, na Neo Química Arena, no próximo sábado (25), em jogo também importante para se manter na disputa do Brasileiro.

Com amplo domínio no primeiro tempo, o Palmeiras contou com a criatividade e a velocidade de Dudu e Raphael Veiga para criar oportunidades e chegar aos gols. Pelas beiradas, Wesley também dava trabalho, em uma equipe que tomava mais a iniciativa e não se baseava apenas nos contra-ataques, mostrando versatilidade.

A Chapecoense teve dificuldades em armar jogadas, buscando mais as bolas paradas. A melhor chance da equipe ocorreu logo no início, a 1 minuto, com uma cobrança de falta de Busanello.

De resto, só deu Palmeiras. O primeiro gol veio após jogada rápida de Wesley, que tocou para Raphael Veiga chutar com força, no canto direito do goleiro Keller: Palmeiras 1 a 0.

O lateral-esquerdo Piquerez também mostrou eficiência, ajudando inclusive os meio-campistas, com trocas rápidas de passe e avanços em diagonal.

Num deles, aos 27, chutou com força em direção à área e a bola desviou em Luiz Adriano. Palmeiras 2 a 0.

A equipe palmeirense mudou a postura na etapa final. Começou a jogar nos contra-ataques, buscando não se desgastar muito em função da semana difícil pela frente.

No intervalo, o zagueiro Renan, o lateral Gabriel Menino e o volante Matheus Fernandes substituíram, respectivamente, o atacante Wesley, o lateral Marcos Rocha e o volante Patrick de Paula.

O time ficou muito menos ofensivo, mas a Chapecoense, mesmo tomando mais a iniciativa, não conseguia criar oportunidades, baseando-se apenas nos chutes de longa distância.

No fim, o Palmeiras ainda manteve um pouco mais a bola no ataque, com as entradas de Rony e Veron, mas não criou chances perigosas. Apenas esperou o apito final.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 0 X 2 PALMEIRAS

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data e horário: sábado (18 de setembro de 2021), às 17h
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Sidmar dos Santos Meurer (PR)
Árbitro do VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões amarelos: Anderson Leite; Patrick de Paula e Felipe Melo
Gols: Raphael Veiga, aos 9 e Luiz Adriano, aos 27 minutos do primeiro tempo

CHAPECOENSE: Keiller; Matheus Ribeiro, Jordan, Kadu e Busanello; Alan Santos (Moisés Ribeiro), Anderson Leite (Léo Gomes) e Denner; Mike, Bruno Silva (Fabinho) e Perotti (Ravanelli)
Técnico: Pintado

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Gabriel Menino), Luan, Gustavo Gómez e Piquerez; Felipe Melo, Patrick de Paula (Matheus Fernandes) e Raphael Veiga (Rony); Dudu (Gabriel Veron), Luiz Adriano e Wesley (Renan). Técnico: Abel Ferreira

Felipe Melo é pitbull só em campo, fora, vive rindo e colado na família

Últimas