Futebol Paixão pelo Corinthians leva torcida à semifinal do Brasileiro feminino

Paixão pelo Corinthians leva torcida à semifinal do Brasileiro feminino

Em noite especial para uma das maiores torcidas do Brasil, em um só dia os corintianos viram um título e uma classificação sofrida para final

torcida corintiana

1500 corintianos viram a classificação do time feminino para a final do Brasileiro

1500 corintianos viram a classificação do time feminino para a final do Brasileiro

Bruno Teixeira/divulgação Corinthians - 11.10.2018

A paixão pelo Corinthians é a principal motivação para os pouco mais de 1.500 torcedores acompanharem o time feminino na disputa por uma vaga na final do Brasileirão contra o Flamengo.

O dia é ingrato. Noite de quinta-feira (11), véspera de feriado, em um dia frio no estádio do Parque São Jorge, em São Paulo. Dia de  ver de perto as meninas do Timão jogarem e a torcida mais uma vez demonstrar o amor pelo clube do coração.

"Não estamos aqui só porque amanhã é feriado, não. Estamos aqui por causa do Corinthians. Já vi sub-15, sub-17, vôlei. Se amanhã tivesse de trabalhar e estudar estaria aqui também", garantiu Stefany Vieira, estudante de 19 anos.

Veja mais: Marta, sexta vez a melhor. No Brasil, o futebol feminino no abandono

Foram duas decisões em um só dia: a semifinal do Brasileiro feminino e a final da Copa do Brasil de futsal, na qual o Corinthians foi campeão em cima do Joinville. Os dois jogos aconteceram no clube — o futsal às 19h, e o futebol às 20h30.

Milene e Gabi Zanotti comemoram classificação

Milene e Gabi Zanotti comemoram classificação

Bruno Teixeira/divulgação Corinthians - 11.10.2018

Foi uma noite perfeita para a fanática torcida. Primeiro viu no ginásio o time campeão. Depois, acompanhou a classificação para a final do torneio nacional.

"Se o Corinthians disputar campeonato de bolinha de gude, eu vou torcer e vou estar lá", afirmou Carbone, torcedor que passa boa parte de seu dia no Corinthians.

A classificação corintiana não veio fácil. No primeiro jogo no Rio de Janeiro, o Flamengo tinha vencido por 2 a 1. No Parque São Jorge, o jogo ficou empatado em 2 a 2 até os 40 minutos do segundo tempo, quando o time reagiu, fez dois gols e venceu por 4 a 2.

“O Corinthians é assim, perdendo ou ganhando a torcida incentiva e isso foi fundamental para conseguirmos dar a volta por cima dentro do jogo’, comemorou Gabi Zanotti, meia-atacante que fez um dos gols da vitória.

Amor duplo

Isabel mostra autógrafo de Gabi

Isabel mostra autógrafo de Gabi

Carla Canteras/R7

Para a pequena Isabela de 10 anos o jogo tem ainda mais significado. Ela é corintiana doente e sonha em ser jogadora de futebol. Nunca foi à Arena Corinthians ver o time principal. Em compensação, até já entrou no gramado com a equipe feminina.

“Quando entrei no gramado, entrei com a Lelê, a goleira. Eu jogo na linha, mas quero mesmo ser goleira. Nós podíamos escolher com quem entrar no gramado e eu escolhi ela”, explicou a menina.

O grande incentivador de Isabela é o seu irmão, Vinícius, que acompanha a irmã nos jogos e nos treinos.

"Quando percebi que gostava, eu trouxe a minha irmã para ver as meninas. Ainda não levei na Arena, mas aqui e no Pacaembu eu já trouxe", afirmou Vinícius.

Além da Lelê, Isabela gosta de Gabi Zanotti e mostra toda orgulhosa a camisa autografada pela meia-atacante.

“No início da carreira não imaginava ser referência para as meninas mais novas que sonham em ser jogadora de futebol e estar em um grande clube como o Corinthians. Eu fico feliz. Sinal que a estou fazendo coisas boas na minha vida,” comemorou Gabi.

Final

O Corinthians vai jogar a final do Brasileiro contra o Rio Preto, time do interior de São Paulo. O primeiro jogo será no próximo sábado (20), em São José do Rio Preto. A segunda partida vai acontecer no dia 26, no mesmo Parque São Jorge. A torcida apaixonada, com certeza, também estará presente mais uma vez. 

Curta a página do R7 Esportes no Facebook. 

Marta: saiba mais sobre a vida da melhor jogadora do mundo