Futebol Novo estatuto fecha o cerco contra ações irresponsáveis no Santos

Novo estatuto fecha o cerco contra ações irresponsáveis no Santos

Presidente do Conselho Deliberativo, Celso Jatene considera aprovação uma ‘grande vitória’ para evitar gestões temerárias

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Celso Jatene, presidente do conselho santista

Celso Jatene, presidente do conselho santista

Arquivo pessoal

Defendida pelo presidente do Conselho Deliberativo do Santos, Celso Jatene, a mudança no Estatuto Social do clube foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária no Ginásio Athié Jorge Coury, na Vila Belmiro, neste domingo (6).

“Vitória muito grande. No novo estatuto, as responsabilidades criadas aos gestores podem afastá-los em apenas dois meses, não precisará esperar mais de dois anos para fazer o processo de impeachment. As novas condições irão impedir gestões temerárias”, avalia Jatene via assessoria. “Todos estamos do mesmo lado”. 

O sinal verde ocorreu por 2.293 votos a favor e 1.127 contra. Ao todo, 3.424 associados participaram, sendo 640 na votação presencial e 2.784 na votação online. O “sim” obteve 66,9% dos votos, contra 32,9% do “não”. Para a aprovação, 2/3 dos votos eram necessários a favor das alterações – que incluem a redução dos membros do Comitê de Gestão de nove para cinco.

SAF ainda longe
Apesar de dar um passo adiante sobre o tema no estatuto aprovado, a transformação do Santos em SAF (Sociedade Anônima de Futebol) continua distante. O próprio presidente Andres Rueda, que tem mais um ano de mandato, é contra.

Pogba está fora da Copa! Veja outros craques que perderão o Mundial

Últimas