Neymar minimiza entrega da bola a Cavani: 'Não fiz isso para me reconciliar'

Um dos destaques da goleada do Paris Saint-Germain sobre o Galatasaray, Neymar chamou a atenção durante o jogo, válido pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, ao entregar a bola nas mãos de Edinson Cavani para converter o pênalti que selou o placar de 5 a 0, no Parque dos Príncipes, na capital francesa. O brasileiro, contudo, minimizou o gesto ao fim da partida.

"Não fiz isso para me reconciliar com ninguém. Meu primeiro pensamento é no grupo, na equipe", disse o atacante, em entrevista ao canal Esporte Interativo. Em outro momento, os dois atacantes entraram em atrito dentro de campo por questões de cobrança de penalidades e faltas.

"O individualismo no futebol não cabe. Se eu quisesse isso, jogaria tênis, jogaria sozinho. No futebol, todo mundo tem que estar feliz e bem. E acho que o Edin [Cavani] precisava disso. Faltava ele fazer um gol. A gente ficou super contente, eu fiquei super feliz. Esse é o caminho da nossa equipe", disse Neymar. A partida contou com gols de todos os atacantes do PSG em campo: Icardi, Sarabia e Mbappé.

Ao ser questionado sobre críticas da torcida, ele garantiu que o gesto a Cavani não teve o propósito de agradar às arquibancadas. "Única coisa que tenho que fazer é estar dentro de campo, é onde consigo me defender das críticas. Quando jogo não tem discussão, não tem crítica. Todo mundo sabe do meu potencial, do que sei fazer. É me preparar, me cuidar, para que possa estar em campo."

Neymar disse também que está perto de chegar ao seu potencial total em campo, após se recuperar de lesão. "Estou muito contente, feliz com o meu jogo. Estou avançando na minha forma física, perto do 100%. Estou feliz, por ter ajudado com passes, gols, seguir assim, com mentalidade positiva para crescer e melhorar", afirmou o atacante, responsável por um gol e duas assistências nesta quarta-feira.

MUNDIAL - O brasileiro afirmou ainda que ficará com o coração dividido no Mundial de Clubes da Fifa, numa eventual final entre Liverpool e Flamengo. Neymar disse que tem amigos nos dois times, mas admitiu torcer pela equipe carioca.

"Espero que essa seja a final. Tenho amigos nos dois, é bem difícil. Fabinho, Firmino e Alisson são grandes amigos. Gabriel, Rafinha, Filipe, Diego, entre outros que também estão no Flamengo. Mas acho que vou ficar com o time brasileiro. Vou ficar com o Mengão, porque eu sou brasileiro e espero que eles possam terminar esse grande ano com chave de ouro, porque já fizeram história e espero que possam continuar fazendo", declarou.