Futebol Ministério Público pede arquivamento de caso de insultos racistas a Vini Jr em Valência

Ministério Público pede arquivamento de caso de insultos racistas a Vini Jr em Valência

A promotoria justificou a decisão dizendo que é impossível identificar os autores dos insultos

Agência EFE
Ministério Público pede arquivamento de denúncia de insultos racistas a Vini Jr.

Ministério Público pede arquivamento de denúncia de insultos racistas a Vini Jr.

ISABEL INFANTES/Reuters - 11/11/2023

O Ministério Público pediu ao Tribunal de Instrução Número 10, de Valência, na Espanha, para que encerre a investigação sobre os insultos racistas que o atacante Vinícius Jr., do Real Madrid, recebeu ao chegar ao estádio de Mestalla, em 21 de maio.

Segundo foi confirmado à reportagem por fontes do Ministério Público, a promotoria tomou essa decisão devido à impossibilidade de identificar os autores dos insultos, que foram registrados em vários vídeos publicados nas redes sociais e posteriormente incorporados ao caso.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Essa investigação foi aberta de forma separada do caso dos insultos racistas proferidos contra o mesmo jogador e o zagueiro Éder Militão dentro do estádio e durante a partida, no qual três jovens, com idades entre 18 e 21 anos, são acusados e foram banidos para sempre pelo clube de Mestalla.

Meses depois, em julho, a La Liga forneceu ao juiz uma declaração por escrito com detalhes dos insultos aos quais Militão foi submetido e solicitou que fosse oferecida uma ação legal para ele como vítima, bem como para seu colega de equipe Vini Jr.

Como acusação particular, foi a La Liga que apresentou ao juiz de instrução vários vídeos da chegada do Real Madrid ao Mestalla, nos quais vários jovens podiam ser ouvidos ao gritar "uh, uh, uh" e cantos de "você é um macaco" e "Vinícius, você é um macaco".

Em sua extensão da denúncia, a La Liga também anexou uma publicação do perfil Ultra Yomus na rede social X (ex-Twitter) em que os torcedores foram convidados a receber a equipe e disse ao juiz de instrução que esse grupo está, atualmente, localizado no setor norte, na mesma arquibancada onde estavam os torcedores investigados pelos insultos racistas.

Perseguição! Racismo contra Vini Jr. chega a 10 casos na Espanha; veja o que aconteceu em cada um

Últimas