Futebol Messi revela que enfrentou o Brasil machucado e critica despreparo de polícia em confusão

Messi revela que enfrentou o Brasil machucado e critica despreparo de polícia em confusão

Argentino admitiu que sentiu uma lesão muscular logo no começo do jogo e não conseguiu dar 100% dentro de campo

Agência Estado - Esportes
Messi jogou machucado contra o Brasil

Messi jogou machucado contra o Brasil

Andre Coelho/EFE - 21.11.2023

Assim que terminou o jogo contra o Brasil, Messi se juntou aos companheiros e foi comemorar onde estavam posicionados os torcedores argentinos no Maracanã.

Após atuação abaixo do esperado, o camisa 10 admitiu que sentiu uma lesão e não jogou em totais condições. E aproveitou para criticar o despreparo da polícia em confusão nas arquibancadas.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Antes de a bola rolar, policiais separaram com muita violência brasileiros e argentinos em um princípio de confusão, com golpes de cassetetes, e Messi correu para o local para pedir calma. Vendo a agressividade, tirou a seleção de campo e, após o apito final, não poupou críticas.

"Vimos como a polícia estava batendo nas pessoas, e estávamos com alguns familiares nossos aqui. Isso aconteceu também na final da Libertadores. Eles estão mais focados nisso do que em jogar", reclamou Messi. "Nós somos uma família e decidimos jogar para acalmar a situação."

Sobre o jogo, revelou que sentiu uma leve lesão muscular e que atuou com sacrifício. Por isso, provavelmente, não mostrou explosão nos lances e acabou passando despercebido em campo.

"Senti a lesão no início da partida, mas aguentei. Não é forte, e espero voltar melhor. Mas hoje eu realmente não joguei 100%", admitiu, antes de expressar toda a sua alegria pelo triunfo e a manutenção da liderança isolada das Eliminatórias.

"Este grupo continua a conquistar coisas históricas. Eu amo esta equipe e sempre fico feliz em jogar aqui. E sempre gosto de vencer o Brasil", comemorou. Vaiado e também aplaudido por alguns brasileiros, optou pela diplomacia ao comentar seu sentimento no estádio. "Quero agradecer também pelo apoio da torcida brasileira. Eu sei que eles gostam de mim."

Sobre o futuro, revelou que ainda passará um tempo nos Estados Unidos. "Ficarei mais um pouco em Miami porque as crianças vão para a escola lá. Depois vou para a Argentina e depois me preparar para a pré-temporada para jogar o ano de 2024 com força total."

Veja fotos da briga generalizada entre brasileiros e argentinos no Maracanã

Últimas