Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Manchester United vence nos pênaltis e enfrenta o City na final da Copa da Inglaterra

O clube volta a disputar a decisão do torneio após sete anos; vitória por 7 a 6 contra o Brighton nas penalidades definiu a disputa

Futebol|Do R7

Jogadores do United comemoram vitória na disputa de pênaltis
Jogadores do United comemoram vitória na disputa de pênaltis Jogadores do United comemoram vitória na disputa de pênaltis

O Manchester United está na final da Copa da Inglaterra, sete anos depois de sua última participação na decisão do segundo torneio mais importante do país, atrás apenas do Campeonato Inglês.

Neste domingo (23), o United derrotou o Brighton nos pênaltis, por 7 a 6, após o empate sem gols no tempo normal. O duelo foi realizado no estádio de Wembley, em Londres.

O adversário na final será o Manchester City, que passou pelo Sheffield United sem sustos, no sábado (22), ao fazer 3 a 0. O time de Pep Guardiola está brigando por três títulos na temporada. Ainda está no páreo no Campeonato Inglês e na Liga dos Campeões da Europa.

Neste domingo, o favoritismo não caiu muito bem para o Manchester United. A equipe do técnico Erik ten Hag sofreu com a pressão do Brighton no primeiro tempo. Logo aos 6 minutos, Mac Allister cobrou uma falta com categoria, e a bola parou na defesa do goleiro De Gea.

Publicidade

Mitoma também teve chance de marcar, mas foi atrapalhado por Caicedo e jogou para fora.

O Brighton era superior, mas o Manchester United também teve seus lampejos de bons momentos. Bruno Fernandes recebeu pelo meio, avançou em liberdade e arriscou de fora da área. Sánchez se esticou todo para salvar.

Publicidade

Mas o melhor momento do Manchester United foi nos minutos derradeiros da etapa inicial. Martial viu Sánchez adiantado e tentou por cobertura, pela linha de fundo. No minuto final, o goleiro fez uma grande defesa em um arremate de Eriksen.

O panorama do segundo tempo não mudou. O Brighton novamente tomou a iniciativa e criou boas oportunidades de gol. Welbeck recebeu livre dentro da área e cabeceou para fora. Logo na sequência, March também tentou, mas a bola ficou na defesa de De Gea.

Publicidade

O United foi equilibrando as ações a partir da entrada do brasileiro Fred, que ajudou Casemiro a cobrir mais espaços. Com um meio de campo mais organizado, o Manchester cresceu e viu Antony jogar para a defesa de Sánchez.

Nos minutos finais, os times não se arriscaram, o que fez com que a partida fosse para a prorrogação. Erik ten Hag optou pela saída de Antony. Novamente, ele reforçou o meio-campo ao colocar o volante Sabitzer.

No primeiro tempo da prorrogação, o Manchester United ganhou fôlego novo com mais duas mudanças e criou uma grande oportunidade, aos 14 minutos. Após uma bela triangulação, Rashford bateu com categoria. Sánchez saltou e fez uma defesa espetacular.

Já no segundo tempo, o Brighton foi superior e pressionou o United. Aos 8 minutos, Mitoma tabelou com Undav, mas errou o domínio dentro da área e facilitou a vida de De Gea, que segurou a igualdade. A partida, então, foi para os pênaltis.

O Brighton converteu suas cinco primeiras cobranças com Mac Allister, Gross, Undav, Etupiñán e Dunk. O United também marcou em suas cinco finalizações: Casemiro, Dalot, Sancho, Rashford e Sabitzer.

Webster abriu as alternadas e deslocou De Gea, mas Weghorst deixou tudo igual. March foi o primeiro e único a perder, ao chutar por cima do gol. Coube a Lindelöf confirmar a classificação do Manchester United.

De olho nas joias! Confira os candidatos a revelação do Campeonato Brasileiro

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.