Futebol Jogadores do Barcelona estão proibidos de tomar banho no estádio; entenda

Jogadores do Barcelona estão proibidos de tomar banho no estádio; entenda

O Governo da Catalunha impôs medidas restritivas acerca do uso de água em centros de treinamento e estádios em razão da seca

  • Futebol | Do R7

Jogadores do Barcelona terão de tomar banho em casa

Jogadores do Barcelona terão de tomar banho em casa

ALBERT GEA/Reuters - 13.12.2023

A grave seca que atinge a Espanha passou a ter desdobramentos no mundo dos esportes. Os jogadores do Barcelona serão proibidos, a partir da semana que vem, de tomar banho no estádio, para economizar água. 

A medida faz parte de um plano organizado pelo Generalidade da Catalunha e consiste em uma troca compensatória: para que o campo continue a ser irrigado, os chuveiros dos vestiários devem ficar fechados. 

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

A decisão vale para todos os ginásios e centros esportivos do esporte amador, da base e do profissional. Os moradores de Barcelona e de toda a região metropolitana também foram limitados a gastar 200 litros de água por dia, o que pode cair para 180 litros ou 160 litros caso a seca não diminua.

"A situação é obviamente muito grande e complicada", lamentou David Mascort, ministro da Ação Climática, Alimentação e Agenda Rural, à rádio Cadena SER.

A ideia do governo era proibir a irrigação dos campos e a troca de água em piscinas, mas suavizou a medida. Agora, para usar a água em um lugar, será preciso economizar em outro. 

"Trata-se de permitir que as pessoas continuem praticando esporte, mas promovendo a poupança de água. Já joguei futebol e sei que a ducha nos vestiários é um momento importante para as equipes, mas é algo que pode ser dispensado", afirmou Mascort.

Isso significa que Lewandowski, Gundogan, João Félix, Xavi e companhia terão, possivelmente, de tomar banho em casa.

Os clubes Espanyol e Girona, em conjunto com o Barcelona, se prontificaram a cumprir com a medida e assinaram um documento, segundo o jornal El Periódico, que firmava que "ambos os clubes comprometem-se a adotar as medidas necessárias para reduzir ao máximo o consumo de água. Aplicaremos todas as medidas de poupança para cumprir as restrições estabelecidas pelo decreto do Governo".

Vale lembrar que o Barcelona não está jogando no Camp Nou, devido a reformas e remodelações no estádio. Portanto, a economia será feita no CT Joan Gamper, no estádio Johan Cruyff e no estádio de Montjuïc.

As restrições serão suavizadas conforme a diminuição da seca. Segundo a Reuters, desde setembro do ano passado, o volume de chuva na Espanha teve uma queda de cerca de 17% — abaixo da média dos últimos 30 anos. Reservatórios na Catalunha, no nordeste, e na Andaluzia, no sul, estão com apenas 15% de sua capacidade total.

Com fortunas que chegam a quase R$ 300 milhões, veja as dez esposas de jogadores mais ricas do mundo

Últimas