Futebol Haaland, Mbappé e Messi são finalistas do prêmio The Best

Haaland, Mbappé e Messi são finalistas do prêmio The Best

O vencedor será anunciado no dia 15 de janeiro, em uma cerimônia em Londres

Agência Estado - Esportes
Haaland, Mbappé e Messi concorrem ao prêmio The Best, da Fifa

Haaland, Mbappé e Messi concorrem ao prêmio The Best, da Fifa

CARL RECINE/Reuters - 28.11.2023/Mohammed Badra/EFE - 09.12.2023/Reprodução/Instagram @leomessi

Erling Haaland, Kylian Mbappé e Lionel Messi são os finalistas do prêmio The Best, da Fifa, na categoria de melhor jogador do mundo de 2023, conforme anunciado pela entidade nesta quinta-feira (14).

O trio foi selecionado de uma lista inicial com 12 jogadores, após votos de um júri internacional formado por treinadores de seleções masculinas, capitães de seleções masculinas, jornalistas de futebol e torcedores, que votaram por meio do site Fifa.com. O vencedor será anunciado no dia 15 de janeiro, durante cerimônia em Londres.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

O período considerado para avaliar os jogadores é de 19 de dezembro de 2022, primeiro dia após o fim da Copa do Mundo do Catar, a 20 de agosto de 2023. Por isso, Messi, o vencedor do prêmio no ano passado, depois de ser campeão mundial, está sendo majoritariamente avaliado por seu desempenho no PSG, já que chegou ao Inter Miami, dos Estados Unidos, apenas em julho.

De qualquer forma, neste curto período, ele voltou os holofotes do futebol aos estádios americanos com sua transferência. No PSG, foi líder de assistências na conquista de mais um Campeonato Francês.

Se Messi não for o escolhido, o The Best terá um vencedor inédito. Finalista e segundo colocado na edição passada do prêmio, Mbappé foi protagonista do título francês do PSG, com 17 gols em 20 jogos, além de terminar como artilheiro e eleito o melhor jogador do campeonato.

A concorrência, contudo, é muito forte, já que Erling Haaland conduziu o Manchester City ao título inédito da Liga dos Campeões, parte do "triplete" composto também de conquistas do Campeonato Inglês e da Copa da Inglaterra. O norueguês tem 28 gols em 33 jogos no período qualificatório da premiação.

A lista inicial de 12 atletas tinha também Julián Álvarez (Argentina — Manchester City), Marcelo Brozovic (Croácia — Internazionale/Al-Nassr), Kevin De Bruyne (Bélgica — Manchester City), Ilkay Gündogan (Alemanha — Manchester City/Barcelona), Rodrigo Hernández (Espanha — Manchester City), Khvicha Kvaratskhelia (Geórgia — Napoli), Victor Osimhen (Nigéria — Napoli), Declan Rice (Inglaterra — West Ham/Arsenal) e Bernardo Silva (Portugal — Manchester).

Finalistas do futebol feminino

A Fifa também divulgou as três finalistas candidatas ao prêmio de melhor jogadora, com duas representantes da campeã mundial Espanha: a meio-campista Aitana Bonmati, do Barcelona, e a atacante Jennifer Hermoso, do Pachuca (México).

O outro nome na disputa é Linda Caicedo, atacante da seleção colombiana e do Real Madrid. No futebol feminino, foi considerado o período de 1º de agosto de 2022 a 20 de agosto de 2023.

Vencedora da Bola de Ouro, premiação da revista France Football, Bonmati é a favorita para levar o The Best. Além de ser protagonista da Copa do Mundo conquistada pela Espanha, em final contra a Inglaterra, a meio-campista de 25 anos se destacou no Barcelona durante a campanha dos títulos da Liga dos Campeões, do Campeonato Espanhol e da Supercopa da Espanha.

A qualidade técnica é tanta que Pep Guardiola, que Bonmati tem como ídolo, a descreveu como "a versão feminina de Iniesta" e se declarou "completamente encantado com o futebol que ela pratica".

Com apenas 18 anos, Linda Caicedo é um fenômeno. No mesmo ano, disputou três Copas do Mundo: a profissional, a sub-20 e a sub-17. Não só brilhou no Real Madrid como ajudou a Colômbia a chegar às quartas de final de uma Copa pela primeira vez na história. A eliminação foi para a vice-campeã, Inglaterra.

Já Jenni Hermoso, de 33 anos e companheira de Bonmati na seleção espanhola, foi um dos grandes destaques do Mundial, tanto que foi eleita a segunda melhor jogadora do torneio, atrás apenas da companheira.

Veja sete curiosidades de como era o mundo na última vez que um brasileiro ganhou o Mundial

Últimas