Futebol Goleiro Cássio, do Corinthians, é ameaçado de morte

Goleiro Cássio, do Corinthians, é ameaçado de morte

Camisa 12 recebeu as ameaças por áudio e fotos através do personal trainer de sua esposa; Timão divulgou nota oficial

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Goleiro Cássio em treino pelo Corinthians

Goleiro Cássio em treino pelo Corinthians

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

O clima segue tenso no Corinthians essa semana após a derrota na estreia pela Libertadores. Ídolo do clube, o goleiro Cássio recebeu ameaças de morte nesta quinta-feira (7), feitas supostamente por um torcedor. O jogador foi a uma delegacia registrar B.O. (boletim de ocorrência). Áudios e fotos das ameaças foram enviados ao camisa 12 através do personal trainer de sua esposa.

As ameaças foram feitas pelo Instagram e partiram de um perfil identificado como "$heik Caçador". Em uma das imagens, aparece um revólver e balas em cima de uma camisa do Timão. “Ou esse vagabundo pede para sair, ou a coisa vai ficar mais embaixo. Pode mostrar, pode mostrar essa p*. Esse é o recado que nóis tá dando" (sic.), diz um dos áudios enviados. A esposa de Cássio também é alvo de xingamentos e já excluiu sua conta da rede social.

O autor da ameaça frisa que se o goleiro não deixar o clube, sofrerá consequências. “É questão de tempo. Não sei o que a gente vai fazer, matar eu não sei, mas vamos achar e esculachar. E pode dizer que estamos fechados com o português (o técnico Vítor Pereira), entendeu? Não com vagabundo paneleiro. O recado vale para todos”.

Após o ocorrido, o Corinthians publicou uma nota de repúdio sobre as ameaças (veja abaixo na íntegra), onde afirmou ter acionado a Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva.

Na manhã desta quinta-feira (7), 14 torcedores organizados foram até o CT Joaquim Grava e tiveram autorização para conversar com alguns jogadores sobre os maus resultados. Eles também cobraram o técnico Vítor Pereira, o presidente Duilio Monteiro Alves e os dirigentes responsáveis pelo futebol, Roberto de Andrade e Alessandro.

Nota oficial do Corinthians sobre as ameaças:

"O Sport Club Corinthians Paulista repudia veementemente quaisquer manifestações criminosas de ameaça à integridade física de atletas – e seus familiares – da nossa centenária instituição.

A cobrança pacífica à equipe por resultados faz parte da cultura do futebol, porém, quando a vida de qualquer um é colocada em risco, o protesto se torna crime e não pode passar impune.

O Clube já acionou a Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva (DRADE) e outros departamentos para tomar todas as medidas cabíveis e assim garantir a segurança de todos os atletas. É lamentável esse tipo de atitude. Isso é crime e deve ter punição."

Champions: Benzema volta a fazer 3 e deixa Real perto da semifinal; Villarreal surpreende o Bayern

Últimas