Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Goleiro Bruno tem inscrição barrada em torneio após ser anunciado por time de várzea

Orion é o sétimo clube a contratar o arqueiro após a saída dele da cadeia, em 2017; o jogador foi anunciado nesta quarta-feira (22)

Futebol|

Goleiro Bruno deixou a cadeia em 2017, após quase nove anos detido
Goleiro Bruno deixou a cadeia em 2017, após quase nove anos detido Goleiro Bruno deixou a cadeia em 2017, após quase nove anos detido

O goleiro Bruno teve sua inscrição para um torneio de várzea negada após ter sido anunciado pelo time Orion. O ex-arqueiro do Flamengo, condenado pelo assassinato e ocultação de cadáver de Elisa Samudio, jogaria a Super Copa Pioneer Netshoes. Os organizadores do torneio divulgaram nota oficial para tratar do tema.

"Afirmamos que o atleta não disputará a Super Copa Pioneer Netshoes. Ainda que o regulamento permita a inscrição de jogadores no decorrer do campeonato, ressaltamos que em nenhum momento o jogador foi autorizado a disputar a competição, sem nenhuma inscrição oficial aprovada ao time responsável", disse a organização.

O time que anunciou o atleta é do bairro Jardim Noronha, na zona sul de São Paulo. A organização do evento afirmou que a atitude foi tomada em respeito às mulheres que participam do torneio como torcedoras ou profissionais.

"Decisão essa tomada por unanimidade pela organização e corpo diretivo da competição, e se faz necessária sobretudo em prol de todas as mulheres que compõem a Super Copa Pioneer Netshoes, desde profissionais, voluntárias e torcedoras. Aceitar a sua participação seria extremamente danoso aos princípios e valores do torneio", disse.

Continua após a publicidade
Nota oficial de pronunciamento da Super Copa Pioneer Netshoes
Nota oficial de pronunciamento da Super Copa Pioneer Netshoes Nota oficial de pronunciamento da Super Copa Pioneer Netshoes

O anúncio do jogador feito pelo clube dividiu opiniões na internet. O Orion é o sétimo clube a contratar Bruno após a saída dele da cadeia, em 2017. Os outros seis são: Boa Esporte, Poços de Caldas, Rio Branco-AC, Araguacema, Atlético Carioca e Búzios.

Bruno foi condenado a 22 anos e três meses em 2013, mas cumpriu apenas oito anos e dez meses. Atualmente o goleiro está em liberdade condicional desde janeiro deste ano.

Hakimi e Pedrinho se juntam a lista: relembre jogadores envolvidos em acusações de violência sexual

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.