Futebol Fluminense abre 2 a 0, mas perde de virada para o Coritiba: 3 a 2

Fluminense abre 2 a 0, mas perde de virada para o Coritiba: 3 a 2

Time carioca mandou no primeiro tempo, teve André expulso no início da etapa complementar e não segurou a pressão

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Lance de jogo quente entre Fluminense e Coritiba, disputado na capital paranaense

Lance de jogo quente entre Fluminense e Coritiba, disputado na capital paranaense

Felipe Dalke/Coritiba

Sob o comando do técnico interino Marcão, o Fluminense foi até a capital paranaense na tarde deste domingo (1º) e perdeu para o Coritiba, nos acréscimos, no Estádio Couto Pereira: 3 a 2. 

Com o resultado da partida, válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, o Flu fica com apenas quatro pontos, na 14ª colocação. Já o Coxa, com sete, está em quinto.

O próximo compromisso do Coxa será na segunda (9), às 20h, contra o Avaí, na Ressacada, em Florianópolis. Já o Tricolor das Laranjeiras, que anunciou o retorno do técnico Fernando Diniz para o lugar de Abel Braga, recebe o Junior Barranquilla pela Sul-Americana na quarta (4), às 21h30, no Maracanã — e só volta a atuar pelo Brasileiro no domingo (8), às 16h, contra o Palmeiras, no Allianz Parque.

O jogo
Enquanto Gustavo Morínigo completava seu jogo de número 80 à frente do Coritiba, o Flu foi a campo com o interino Marcão porque Fernando Diniz, contratado no lugar de Abel Braga, inicia sua segunda passagem no time carioca nesta segunda (2).

Com o apoio de sua torcida, o Coritiba logo se lançou ao ataque, mas quem abriu o placar foi o Fluminense. E com "frango" do goleiro Muralha ao tentar encaixar chute de fora da área, de Ganso, aos 19’ da etapa inicial. A bola entrou no canto esquerdo do arqueiro, que se desesperou. Primeiro gol de Ganso no campeonato. 1 a 0 Flu.

Aos 27’, foi a vez de Alef Manga arriscar de longe, mas o goleiro Fábio defendeu com tranquilidade para o Flu.

Aos 33’, cartão amarelo para Ganso por entrada mais dura em Henrique. O mesmo Ganso que, dois minutos depois, balançaria as redes pela segunda vez após cruzamento de Luiz Henrique. De cabeça, aos 35’, ele fez o terceiro gol do Flu no Brasileirão. 2 a 0 Flu.

Princípio de confusão entre as torcidas com uso de rojões enquanto o Coxa crescia na partida. Em três jogadas mais agudas e um escanteio, assustou, mas não converteu. Fim do primeiro tempo com vantagem parcial dos cariocas no placar.

Etapa final
Começou quente e muito favorável ao Coritiba. Aos 7', pênalti de André em Léo Gamalho, que tinha acabado de entrar no lugar de Clayton. André foi expulso e o próprio Gamalho marcou para diminuir a vantagem carioca: 2 a 1. 

O que era bom para o torcedor do time paranaense, melhorou. Aos 15', Andrey aproveitou sobra de bola e acertou chute cruzado na entrada da área: 2 a 2.

Com uma ou outra arrancada, o Flu naturalmente recuou por estar com um a menos, enquanto o Coritiba, empurrado por seu torcedor, buscou pressionar. Tentou de tudo: lançamentos da ponta esquerda, chutes de longe, e foi recompensado.

Já nos acréscimos, gol salvador, de novo, de Léo Gamalho, que entrou para resolver ao desviar a bola dentro da área, 3 a 2, de virada, para euforia da torcida do Coxa. E fim de partida.

FICHA TÉCNICA

Coritiba 3 x 2 Fluminense
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data e hora: domingo (1º), às 16h
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Neuza Ines Back (Fifa/SP)
VAR: Wagner Reway (PB)

Cartões amarelos: Ganso (Fluminense), aos 15’/1ºT; Marcão (técnico interino do Fluminense), aos 49’/1ºT; André (Fluminense), ao 1’/2ºT;

Cartão vermelho: André (Fluminense), aos 7’/2ºT

Gols: Ganso, aos 19'/1ºT e 35'/1ºT (Fluminense); Léo Gamalho, aos 7'/2ºT e aos 49'/2ºT, e Andrey, aos 15'/2ºT (Coritiba)

CORITIBA: Alex Muralha; Matheus Alexandre, Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Willian Farias, Andrey (Adrián Martinez) e Régis; Igor Paixão, Alef Manga (Fabrício Daniel) e Clayton (Léo Gamalho). Técnico: Gustavo Morínigo.

FLUMINENSE: Fábio; Samuel Xavier, Nino, Luccas Claro e Marlon; André, Nonato (Martinelli), Yago e PH Ganso (Willian Bigode); Luiz Henrique (Caio Paulista) e Cano (David Duarte). Técnico: Marcão (interino).

Rigoni no pódio! Veja contratações mais caras da história do São Paulo

Últimas