Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Flamengo vence o Santos, se reabilita no Brasileirão e aumenta jejum do time paulista

A partida de cinco gols foi realizada sem a presença da torcida da Vila Belmiro, por causa de uma punição sofrida pelo Peixe

Futebol|Do Live Futebol BR

Santos foi derrotado pelo Flamengo na Vila Belmiro
Santos foi derrotado pelo Flamengo na Vila Belmiro Santos foi derrotado pelo Flamengo na Vila Belmiro

Vazia por causa da punição sofrida pelo Santos, a Vila Belmiro recebeu, na noite deste domingo (25), um jogo emocionante. O Flamengo aproveitou o desespero do adversário e se reabilitou no Brasileirão com uma vitória por 3 a 2, pela 12ª rodada.

 Compartilhe esta notícia no WhatsApp

 Compartilhe esta notícia no Telegram

A vitória fez o Flamengo atingir os 22 pontos e subir para o terceiro lugar, deixando o Palmeiras e o Fluminense para trás. Já o Santos chegou ao décimo jogo seguido sem ganhar e estacionou nos 13 pontos, na 13ª colocação.

Publicidade

Leia também

Sem torcida

Por causa da confusão que aconteceu no clássico contra o Corinthians, na semana passada, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) proibiu a entrada de torcedores do Santos nos jogos dentro e fora de casa. Esse foi o primeiro desde a suspensão.

Publicidade

Comando interino

Embora a diretoria tenha fechado com Paulo Turra, ex-Athletico-PR, para o lugar de Odair Hellmann, demitido na última quinta-feira (22), o Santos foi comandado interinamente por Claudiomiro, ex-jogador e auxiliar técnico do clube.

Publicidade

Como foi

A partida, que começou morna, foi esquentando com o passar do tempo. Com mais posse de bola, o Flamengo abriu o placar aos 21 minutos. Everton Cebolinha aproveitou que a zaga santista não conseguiu afastar o cruzamento e bateu de primeira, no cantinho de João Paulo.

O Mengo parecia que estava com o jogo nas mãos, mas uma desatenção da zaga fez o Santos buscar o empate, aos 40 minutos. No contra-ataque, Marcos Leonardo lançou Soteldo, que deixou para Mendoza só completar. Ainda antes do intervalo, Lucas Pires evitou, em cima da linha, um gol de Fabrício Bruno.

O início do segundo tempo foi muito movimentado. Logo aos 4 minutos, Everton Ribeiro aproveitou o cruzamento perfeito de Gerson e, de cabeça, recolocou o Flamengo na frente. Mas a vantagem durou apenas dois minutos. Em mais uma falha da defesa, Rodrigo Fernández pegou a sobra de Matheus Cunha e não desperdiçou.

Com muito espaço para tocar a bola, o Flamengo marcou o terceiro, aos 12. Erick Pulgar recebeu dentro da área, dominou e bateu colocado. O jogo continuou aberto, mas o placar não teve mais mudanças. Embora tenha esboçado uma pressão a partir dos 30 minutos, o Santos pouco ameaçou Matheus Cunha. A melhor chance foi de Marcos Leonardo, que recebeu de Angelo e bateu pela linha de fundo.

Próximos jogos

Pela 13ª rodada do Brasileirão, o Santos visita o Cuiabá, no próximo domingo (2), na Arena Pantanal, e o Flamengo recebe o Fortaleza, no sábado (1°), no Maracanã.

Antes, porém, os times entram em campo pelas competições internacionais. Já eliminado na Sul-Americana, o Santos enfrenta o Blooming, na Vila Belmiro. Pela Libertadores, o Flamengo busca a classificação na quarta-feira (28), contra o Aucas, no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

Santos 2 x 3 Flamengo

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Data e horário: domingo (25), às 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)

Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Leone Carvalho Rocha (GO)

Árbitro de vídeo: Rodolpho Toski Marques (VAR-Fifa-PR)

Gols: Mendoza, aos 40'/1T e Rodrigo Fernández, aos 6'/2T (Santos); Everton Cebolinha, aos 21'/1T, Everton Ribeiro, aos 4'/2T, e Erick Pulgar, aos 12'/2T (Flamengo)

Santos: João Paulo; Gabriel Inocêncio, Messias, Joaquim e Lucas Pires; Rodrigo Fernández (Sandry), Dodi (Bruno Mezenga), Lucas Lima (Luan Dias); Mendoza (Lucas Barbosa), Marcos Leonardo e Soteldo (Angelo). Técnico: Claudiomiro (interino).

Flamengo: Matheus Cunha; Wesley, Fabrício Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas (Filipe Luis); Erick Pulgar, Gerson, Victor Hugo (Thiago Maia) e Everton Ribeiro (Arrascaeta); Everton Cebolinha (Bruno Henrique) e Gabigol (Pedro). Técnico: Jorge Sampaoli.

Pai sob ameaça de prisão, mansão interditada e desvalorização de R$ 800 milhões: o pesadelo de Neymar

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.