Futebol Ex-presidente de time turco é libertado sob fiança após socar árbitro em jogo

Ex-presidente de time turco é libertado sob fiança após socar árbitro em jogo

Dirigente é acusado de ferir e ameaçar um funcionário público, além de violar lei relativa à prevenção da violência no esporte

Agência Estado - Esportes
Após levar soco na cara do dirigente, árbitro foi agredido com chutes
Após levar soco na cara do dirigente, árbitro foi agredido com chutes REUTERS/Abdurrahman Antakyali/Depo Photo

Faruk Koca, ex-presidente de um time de futebol da primeira divisão turca que foi preso por socar um árbitro, foi libertado sob fiança, informou a agência de notícias estatal do país nesta quarta-feira (27).

Koca, que renunciou ao cargo de presidente do MKE Ankaragucu após dar um soco no árbitro Halil Umut Meler, ainda será obrigado a se apresentar regularmente às autoridades, disse a Agência Anadolu.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu Whatsapp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Meler foi atacado em 11 de dezembro, após o apito final do empate por 1 a 1 entre Ankaragucu e Caykur Rizespor. O árbitro, que também foi chutado por outras duas pessoas enquanto estava caído no chão, foi hospitalizado com uma pequena fratura perto do olho.

Koca deverá ser julgado em 9 de janeiro sob a acusação de ferir um funcionário público, ameaçar um funcionário e violar uma lei relativa à prevenção da violência no esporte. Duas outras pessoas também foram acusadas de chutar o árbitro.

A Federação Turca de Futebol suspendeu todos os jogos da liga por uma semana em resposta ao incidente e impôs uma suspensão permanente a Koca.

O Ankaragucu foi multado em 2 milhões de liras (US$ 69 mil, cerca de R$ 333 mil)) e terá de disputar cinco jogos em casa sem torcedores nas arquibancadas.

Caio Paulista não foi o primeiro: relembre 'chapéus' entre São Paulo e Palmeiras

Últimas