Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Em recuperação após acidente com cavalo, goleiro Sergio Rico espera voltar ao PSG nesta temporada

Atleta espanhol ficou internado por 82 dias e chegou a ser colocado em coma na UTI por 19 dias; em 2022, oi emprestado ao Mallorca

Futebol|Do R7


Em 2022, o PSG emprestou Sergio Rico ao Mallorca
Em 2022, o PSG emprestou Sergio Rico ao Mallorca

O goleiro espanhol Sergio Rico, do Paris Saint-Germain, que sofreu grave acidente no dia 28 de maio, falou sobre seu estado de saúde em entrevista concedida ao site oficial do clube francês e afirmou que seu objetivo é "voltar ao time antes do final da temporada".

"No dia 22, tenho novo exame para ver como continua o aneurisma e para ver se o médico me dá mais liberdade para praticar algum esporte, para colocar o corpo em forma e poder voltar ao time, a Paris. Meu objetivo é voltar este ano a estar com a equipe antes de que acabe a temporada", disse.

"Estou bem. O processo de recuperação está indo muito bem, embora ainda não tenha recebido alta do médico. Mas os médicos decidiram que eu poderia ir para casa para poder realizar essa primeira fase da recuperação em casa. Já estou feliz com isso, por poder estar em casa, com a minha família, com minha esposa Alba e meus amigos. A cada dia vou melhorando mais, me sinto melhor e um pouco mais forte", indicou.

· Compartilhe esta notícia pelo Whatsapp

Publicidade

· Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Sobre o acidente e os momentos que se seguiram, observou: "Não me lembro da hora do acidente ou dos dias que se seguiram quando eu estava em coma no hospital. Estava dormindo e não tenho consciência disso. No entanto, desde que acordei e comecei a melhorar, lembro-me de tudo perfeitamente".

Publicidade

"A primeira coisa em que pensei, para ser sincero, foi no futebol. Tive sorte de não ter problemas cerebrais, problemas de memória ou coisas assim, lembrei-me de todos os familiares, da Alba, dos meus amigos, tudo. Então o primeiro pensamento foi se eu poderia jogar futebol novamente. Eu estava no meu quarto de hospital, deitado em uma cama sem poder me mover, com cabos e infusões ao meu redor e a primeira coisa que pensei foi: 'Serei capaz de jogar futebol novamente?' Foi a primeira coisa que perguntei aos médicos. E espero que a resposta seja sim", afirmou.

Rico agradeceu o apoio recebido: "Recebi mensagens de pessoas do clube, de jogadores, do presidente, do Luis Campos, os gestos dos meus companheiros, as comemorações dos gols, ver minha camisa no vestiário. Tudo me comove e é um orgulho fazer parte dessa família. Também quero agradecer a todos por terem se dedicado a me apoiar neste momento tão difícil”.

Flamengo e Palmeiras são os únicos clubes brasileiros em ranking de elencos mais caros do mundo

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.