Futebol Diretor do Vasco detalha momentos de tensão na Ilha do Retiro

Diretor do Vasco detalha momentos de tensão na Ilha do Retiro

Paulo Bracks revelou que funcionários chegaram a ser agredidos após a decisão quanto ao encerramento da partida

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Atletas do Vasco reunidos no duelo com o Sport

Atletas do Vasco reunidos no duelo com o Sport

Daniel Ramalho / Vasco

Sport e Vasco empataram pelo placar de 1 a 1 no principal jogo da 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A partida ficou marcada pelo lamentável episódio nos últimos minutos, quando torcedores do Leão invadiram o gramado em resposta a comemoração de Raniel, que, em cobrança pênalti, fez o gol que deu números finais ao marcador (veja). Labandeira abriu o placar para os donos da casa.

Após a confusão, o diretor de futebol vascaíno, Paulo Bracks, destacou que toda a delegação passou por momentos de tensão no vestiário da Ilha do Retiro. As aspas do gestor foram divulgadas pela assessoria de imprensa do Cruzmaltino.

"Houve uma tentativa de invasão do vestiário, a gente teve profissionais nossos e atletas agredidos após o término da partida, e o árbitro nos convocou para uma reunião, com representantes de cada lado, com a Polícia Militar presente. Por falta de segurança, o árbitro deu o jogo como encerrado, uma decisão sensata para evitar uma tragédia maior."

Após cerca de 50 minutos de paralisação, o árbitro Raphael Claus encerrou a partida. Bracks ainda afirmou que funcionários do Vasco foram agredidos logo quando a decisão foi comunicada. A delegação só chegou ao hotel às 20h40.

Com o empate, a situação da tabela de classificação não foi alterada. Vasco e Sport permanecem com distância de três pontos, sendo o Cruzmaltino melhor colocado, na 4ª posição, abrindo o G-4. O Leão vem logo atrás e segue brigando pelo acesso.

Brasil vai ao Catar 2022 para acabar com maldição do ranking da Fifa

Últimas