Futebol David Luiz volta ao Brasil com plano de fazer história no Flamengo

David Luiz volta ao Brasil com plano de fazer história no Flamengo

O primeiro desafio é colocar o time na final da Copa Libertadores. Primeiro jogo terminou em 2 a 0 para o Fla na última quarta (22)

Agência Estado - Esportes
David Luiz durante sua estreia pelo Flamengo, contra o Barcelona-EQU

David Luiz durante sua estreia pelo Flamengo, contra o Barcelona-EQU

THIAGO RIBEIRO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

A cena continua viva na memória dos brasileiros. Após a derrota de 7 a 1 da seleção brasileira para a Alemanha, na Copa do Mundo de 2014, ele, com os olhos marejados, deu a cara a tapa para pedir desculpas à torcida. Passados sete anos, e com uma trajetória vitoriosa na Europa, David Luiz está de volta ao cenário nacional com o objetivo de fazer história conquistando títulos com o Flamengo. O primeiro desafio é colocar o time na final da Copa Libertadores. Após vitória por 2 a 0 no jogo de ida, o time rubro-negro entra em campo nesta quarta-feira, no Equador, para enfrentar o Barcelona.

A vasta cabeleira e o estilo carismático seguem intactos. Prova dessa evidência foi o resultado de uma pesquisa feita nas redes sociais sobre a vinda do jogador para o Flamengo. A aceitação em grande escala da torcida carioca ajudou a influenciar o defensor na decisão de voltar a atuar no futebol brasileiro. "Desde o primeiro instante que eu vi a torcida do Flamengo e o amor dos torcedores, mesmo sem ser jogador, já me senti especial. Isso tocou o meu coração e me fez estar aqui hoje. É com imenso prazer que eu falo que sou jogador do Flamengo", disse o zagueiro em sua apresentação.

Agora, após abrir uma boa vantagem na semifinal da Libertadores com a vitória sobre os equatorianos, e com chances reais de brigar pelos títulos da Copa do Brasil e do Brasileirão, o desafio é outro: manter no Brasil a mesma sina de vencedor que construiu defendendo as camisas do Benfica, Chelsea, Paris Saint-Germain e Arsenal. Até aqui, são 22 títulos no currículo com destaque para a Liga dos Campeões pelo Chelsea, em 2012.

Aos 34 anos, o zagueiro chega com o aval de Renato Gaúcho para ser mais um líder a comandar a equipe dentro de campo. "O desafio é gigantesco, mas conheço inúmeros jogadores do elenco e creio que a adaptação vai ser tranquila", comentou.

Às vésperas da Copa do Mundo, o retorno a um time que vem embalado por seguidas conquistas importantes pode também pavimentar um retorno à seleção brasileira. Mas, pelo menos por enquanto, a prioridade de David Luiz é se acertar no Flamengo. "Como tudo que fiz na vida, vou encarar esse desafio com muita honestidade. Uma honra vestir essa camisa e jogar para essa torcida. Muitos jogadores consagrados fizeram história com essa camisa e eu espero conseguir o mesmo êxito com muita garra e dedicação."

Com contrato assinado até o final de 2022, David Luiz diz estar pronto para voltar a cumprir uma temporada caseira, já que não atua por um clube brasileiro desde que deixou o Vitória em 2007. "É uma das melhores páginas que vou viver na minha carreira. Poder conquistar títulos é o que me move na carreira. Fui embora garoto, mas volto garoto também", afirmou em entrevista no CT Ninho do Urubu.

Pela seleção, sua última aparição foi no empate contra o Uruguai por 2 a 2, na Arena Pernambuco, em 2016.

Regina Célia Moreira Marinho, mãe do zagueiro David Luiz, sempre fez questão de participar da vida do filho e incentivá-lo nos campos desde que ele se tornou profissional. Moradora de Juiz de Fora, ela usou as redes sociais para alimentar uma possível vinda do jogador quando clube e atleta ainda estavam e negociação. E quando o negócio foi concretizado, ela também festejou o desfecho. Com postagens com a mensagem "Bora lá Mengo! Parabéns David Luiz e Deus no comando sempre", ela deu o seu recado.

Na mesma linha, a irmã Isabelle Marinho, também engrossou o coro a favor de David Luiz. Em suas redes sociais, ela postou: "Eu já fui Benfica, Chelsea, PSG, Arsenal... e agora sou Mengão", em referência aos times que o reforço da Gávea defendeu ao longo da carreira.

Natural de Diadema, David Luiz deu começou nas categorias de base do São Paulo. No entanto, acabou dispensado por ser muito baixinho. O sonho de ser jogador prevaleceu, e o então garoto de 14 anos passou num teste para jogar no Vitória. Aprovado, mudou de endereço e foi morar nas dependências do clube em Salvador.

Promovido ao time de cima, foi campeão baiano em 2005 e chegou a atuar ao lado de nomes como os zagueiros Wallace e Anderson Martins. Seguiu no elenco até 2007, quando surgiu a oferta de empréstimo para defender o Benfica de Portugal.

Por meio do projeto Ação Social David Luiz, o novo reforço da Gávea sempre se preocupou em auxiliar a população carente com campanhas de doação de alimentos. Regina Célia, mãe do jogador já fazia campanhas junto com o marido para ajudar as pessoas mais necessitadas nos anos 90. A partir de 2007, o filho passou encampar o projeto e possibilitou realizar eventos de maior porte.

Em uma de suas ações mais recentes, em abril deste ano, o projeto doou materiais de combate à covid-19 para o Cisdeste (Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Sudeste) de Juiz de Fora. Nesta iniciativa, foram entregues 20 mil máscaras, 12 galões de álcool gel 70% de cinco litros, 20 litros de álcool líquido 70%, 1.440 aventais e 200 frascos de 100 ml de álcool gel para uso individual.

Palmeiras empata em 1 a 1 em BH e se garante na final da Libertadores

Últimas