Corinthians perde de virada para o Bahia em Salvador

Jogo, da primeira rodada do Brasileiro, terminou 3 a 2 para o Bahia, diante de  um Corinthians que, apesar dos dois gols, teve dificuldade de atacar 

corinthians, bahia

Pedrinho abriu o placar da partida

Pedrinho abriu o placar da partida

Malcon Robert/AGIF/Folhapress/28-04-19

O Corinthians voltou a sentir dificuldades na criação e foi derrotado por 3 a 2 para o Bahia, na estreia de ambas as equipes no Campeonato Brasileiro, neste domingo (28), em Salvador.

Lancellotti: Outra vez a sua defesa pune e o Corinthians perde, Bahia 3 X 2

Leia mais: 'Vencemos o melhor do Brasil', diz Sampaoli sobre triunfo do Peixe

O time saiu na frente, com um gol de Pedrinho, nos acréscimos. Mas, ainda no primeiro tempo, Arthur Caíke empatou, de cabeça.

Na etapa final, Artur fez o segundo, e Rogério, ex-São Paulo, fez 3 a 1, com o time paulista completamente perdido. Clayson só conseguiu fazer o segundo gol nos acréscimos, instantes antes do apito final.

O jogo

O resultado refletiu a falta de ímpeto ofensivo do Corinthians, apesar dos dois gols. Confuso entre marcar e atacar, o time oscilou diante de um adversário que, mesmo sem muita criatividade, se aproveitou de brechas na marcação.

Leia mais: Funcionário ergue taça e atitude do Bahia recebe muitos elogios na web

O Corinthians teve mais posse de bola no primeiro tempo e tentou controlar o ímpeto inicial do Bahia.

Mas sentiu dificuldades desde o primeiro minuto, quando Cássio defendeu chute de Ramires.

Nos minutos seguintes, o time paulista passou a avançar mais, mas, assim como no Campeonato Paulista, continuava com dificuldades de criar chances de gol.

O Bahia, precisando do resultado, tentava superar a marcação corintiana, comandada por Ralf, mais centralizado, e Ramiro, mais aberto.

Numa das investidas pela direita, Nino Paraíba, em disputa com Ramiro, pediu pênalti que, com auxílio do VAR, o árbitro considerou inexistente.

As duas equipes tentavam o ataque mas, ao mesmo tempo, mostravam muita cautela na marcação. Isso fez o jogo ficar amarrado no meio-campo.

Somente com o avanço de Fagner, pela lateral, o Corinthians conseguiu encontrar espaço para finalizar.

Ramiro aproveitou a sobra, tocou para Pedrinho, livre, chutar de fora da área, no canto esquerdo de Anderson, para fazer 1 a 0, aos 46 do primeiro tempo.

Mas, supreendentemente, o Corinthians deu espaço e o Bahia trocou passes e empatou, ainda nos acréscimos, com Artur Caíke, em cabeçada que Cássio não conseguiu segurar: 1 a 1 e fim do primeiro tempo.

Superioridade do Bahia

No segundo, tempo, o Bahia levou mais perigo desde o início. O canhoto Artur fazia papel semelhante ao de Pedrinho pela direita.

E conseguiu tabelas com Nino Paraíba, dando trabalho a Carlos Augusto. Além disso, arriscou chutes de longa distância. Em um deles, o ex-corintiano Moisés acertou o travessão de Cássio, aos 11 minutos.

Marcado, Pedrinho começou a abrir para a esquerda. Com isso, o Corinthians confundiu a marcação adversária e começou a criar mais. Clayson chutou por cima, com perigo, aos 20 e aos 24 minutos.

Mas, como em um cobertor curto, o time se mostrou vulnerável na defesa, principalmente após a entrada do veloz Rogério.

Aos 30, Artur aproveitou jogada de Rogério pela esquerda e, de dentro da área e sem marcação, fez 2 a 1 para o Bahia. Aos 38, o próprio Rogério recebeu livre de Ramires e tocou por cima de Cássio, fazendo 3 a 1.

Clayson, o melhor do Corinthians, ainda descontou, fez 3 a 2, em um belo gol, mas já era tarde.

Na próxima rodada, o Corinthians recebe a Chapecoense, na quarta-feira (1), às 16h, e o Bahia joga contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, na quinta-feira (2), às 20h.

Ficha técnica

BAHIA X CORINTHIANS

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data e horário: domingo (28 de abril de 2019), às 16h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho (GO) e Bruno Pires (GO)
Cartão amarelo: Cássio, Mauro Boselli, Nino Paraíba, Fagner e Carlos Augusto
Gols: Pedrinho, aos 46, e Arthur Caíke, aos 48 do primeiro tempo; Artur, aos 30, Rogério, aos 38, e Clayson, aos 49 do segundo tempo

Bahia: Anderson; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Elton, Gregore, Ramires (Nilton) e Artur; Fernandão (Gilberto) e Arthur Caíke (Rogério). Técnico: Roger Machado

Corinthians: Cássio; Fagner, Manoel, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Ralf, Ramiro (Mateus Vital), Sornoza (Jadson) e Pedrinho (Vagner Love); Clayson e Mauro Boselli. Técnico: Fábio Carille

Saiba quais são os estádios da Copa América de 2019, aqui no Brasil