Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esportes
Publicidade

Da fisioterapia de madrugada ao drible no árbitro: como foi a volta de Neymar

Camisa 10 admitiu que teve medo de perder a Copa do Mundo e agora está pronto para enfrentar Croácia nas quartas de final

Copa do Mundo|André Avelar, do R7, em Doha, no Catar


Neymar cobrou pênalti com extrema perfeição na classificação do Brasil às quartas de final
Neymar cobrou pênalti com extrema perfeição na classificação do Brasil às quartas de final

Recuperado de uma grave lesão no tornozelo direito, Neymar admitiu na última segunda-feira (5), após a classificação do Brasil sobre a Coreia do Sul, que teve medo de perder a Copa do Mundo. O camisa 10 foi eleito o melhor da partida no estádio 974, em Doha, no Catar, e falou um pouco mais do tratamento ao drible no árbitro na partida que marcou o seu retorno.

Neymar sofreu uma violenta pancada do zagueiro sérvio Milenkovic, ainda na partida de estreia no Catar 2022. Com o tornozelo direito inchado, o craque perdeu os jogos seguintes contra Suíça e Camarões. Para as oitavas de final, fez de tudo para voltar a campo mesmo tendo conseguido calçar chuteira apenas no último sábado, em atividade que definiria sua escalação ou não para a partida seguinte.

Leia também

O jogador contou que o trabalho de recuperação começou logo depois da partida contra a Sérvia. Da saída do Lusail à noite até o hotel em que a seleção brasileira está hospedada, a primeira sessão de fisioterapia foi terminar só às 11 horas da manhã do dia seguinte.

“Bateu um medo muito grande [de ficar fora da Copa]. Eu vinha de uma temporada muito boa, e sofrer uma lesão como eu sofri é bem duro. Passei a noite chorando muito. Mas deu tudo certo. Valeu o esforço de ter ficado até 11 horas da manhã, nesse dia, tratando com o fisioterapeuta, nos outros dias até 5. Todo sofrimento é válido para que no final a gente possa coroar algo tão bonito que vai acontecer”, disse o jogador.

Publicidade

A comissão técnica ouviu o recado de Neymar ainda no centro de treinamento. O jogador demonstrou inúmeras vezes que queria jogar a todo custo e, já nas primeiras atividades com bola, pareceu estar recuperado. Aos 30 anos, ele mesmo já cogitou não jogar o próximo Mundial e, por isso, valia tudo para não encerrar essa trajetória mais cedo.

Neymar andou de chinelos no campo
Neymar andou de chinelos no campo

O técnico Tite voltou a usar a analogia de arco e flecha para se referir à importância do camisa 10 para o esquema de jogo do seu time.

Publicidade

"Essa parte de liderança técnica, quando uma equipe procura o jogador, sabe que tem ali o arco e a flecha, o diferencial. É a liderança técnica da equipe. Cada um tem uma característica marcante, ele é o centro que potencializa os demais", disse o técnico em bom "titês".

Neymar mostrou um pouco do que tem de melhor e de pior na mesma partida. A arrancada para cima da defesa, sem medo de levar um pontapé no local recém-recuperado (foram duas faltas no primeiro tempo) e a cobrança de pênalti com extrema categoria foram os pontos positivos; por outro lado, insistiu em uma jogada individual quando poderia ter tocado para Vini Jr.

Publicidade

O lance em questão passou despercebido praticamente. Ficará na memória o drible que deu em dois marcadores sul-coreanos e no árbitro Clement Turpin ao mesmo tempo. Isso sem falar na versão conselheira de um ‘adulto Ney’. Na volta do intervalo, o jogador foi visto falando com o atacante Raphinha, que ainda não marcou nesta Copa do Mundo e perdeu inúmeras chances de gol.

No fim do jogo, já de chinelos para mostrar o tornozelo recuperado e se sentir mais à vontade, o camisa 10 ainda desfilou com uma faixa em homenagem a Pelé. O Rei do Futebol está internado no hospital Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, desde a última terça-feira devido a uma infecção respiratória e, de acordo com o último boletim médico, ele está reagindo bem ao tratamento.

De novo com Neymar em campo, o Brasil agora se prepara para enfrentar a Croácia nas quartas de final. A partida acontece na sexta-feira, ao meio-dia (de Brasília), no estádio Cidade da Educação. O vencedor do confronto pegará quem passar de Holanda e Argentina, que se enfrentam no mesmo dia, às 18 horas, no Lusail.

Sete cliques do dia em que Tite entrou na onda da dança do pombo

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.