Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esportes
Publicidade

Chefe de La Liga, ligado a racismo contra Vini Jr., mira cartola que beijou atleta à força: ‘Sem surpresa’

Presidente da Federação Espanhola de Futebol, Luís Rubiales se negou hoje a deixar o cargo e disse que gesto foi ‘mútuo’

Copa do Mundo|Do R7, com AFP

Tebas se envolveu com caso de racismo contra Vini Jr.
Tebas se envolveu com caso de racismo contra Vini Jr. Tebas se envolveu com caso de racismo contra Vini Jr.

O chefe de La Liga, entidade que organiza o campeonato espanhol de futebol, Javier Tebas, afirmou que “a lista de mulheres e homens injustiçados" pelo presidente da RFEF (Federação Espanhola de Futebol), Luís Rubiales, é "grande demais".

Tebas ficou famoso no mundo todo após aliviar as punições para racistas que se manifestaram e agrediram o atacante brasileiro Vini Jr. nos gramados do país europeu.

Tebas disse, nesta sexta-feira (25), que Rubiales deveria se demitir da Federação Espanhola de Futebol.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

A declaração acontece depois que o cartola espanhol se recusou a deixar o cargo em decorrência do beijo forçado que acertou em Jenni Hermoso, da seleção espanhola de futebol, na entrega das medalhas de campeãs na Copa do Mundo da categoria na Austrália.

“Os gestos misóginos, as expressões obscenas, o desastre com o protocolo e os insultos deste último constrangimento global não são uma surpresa ", disse o cartola no perfil que mantém no Twitter (agora, X) após a insistência de Rubiales em seguir no cargo.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.