Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Com dois expulsos, Felipe Alves pega pênalti e São Paulo e Palmeiras empatam

Choque-Rei foi disputado no Allianz Parque, em jogo válido pela 32ª rodada do Brasileirão; Verdão chegou aos 68 pontos

Futebol|Do Live Futebol BR


Felipe Alves dá soco na bola durante o empate entre Palmeiras e São Paulo pelo Brasileirão
Felipe Alves dá soco na bola durante o empate entre Palmeiras e São Paulo pelo Brasileirão

Palmeiras e São Paulo entraram no clássico pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, com objetivos distintos. Na tarde deste domingo (16), no Allianz Parque, o Verdão mesmo com dois a mais, perdeu pênalti defendido por Felipe Alves e acabou empatando com o Tricolor paulista, jogando em casa, por 0 a 0, chegando aos 68 pontos.

Esse foi o sétimo Choque-Rei entre as equipes na temporada e primeiro sem ter um vencedor nos 90 minutos. Além disso, o Alviverde pela primeira vez no ano, não ganhou de um rival do Estado atuando em seus domínios.

Agendas diferentes

A equipe do Palmeiras terá a semana livre de treinos para pegar o Avaí, pela 33ª rodada do Brasileirão, às 21h no Allianz Parque, buscando mais uma vitória na contagem regressiva para o título, no próximo sábado (22). Já o São Paulo fará o jogo a menos contra o Coritiba, nesta quinta-feira (20), às 20h no Morumbi devido a final da Copa Sul-Americana perdida no dia 1º de outubro.

Publicidade

Dudu perde chances e expulsão por agressão

As equipes de Palmeiras e São Paulo fizeram um primeiro tempo agitado. Dudu em duas arrancadas pelo lado esquerdo teve a oportunidade de por o Verdão na frente, mas optou em um drible a mais e acabou nem conseguindo finalizar na chegada da cobertura defensiva. Posteriormente, Merentiel parou no goleiro Felipe Alves e Miranda, na pequena área, na melhor chance do Tricolor, errou uma cabeçada sozinho.

Publicidade

Apesar de tanto equilíbrio, o Alviverde teve um cenário favorável na etapa final. Isso porque aos 45', Ferraresi, deu uma cotovelada em Danilo, antes de um escanteio a seu favor e foi expulso pelo juiz de campo Flávio Rodrigues de Souza, sem o auxílio do VAR (árbitro de vídeo).

Pressão palmeirense e brilho de Felipe Alves

Publicidade

O São Paulo voltou para o segundo tempo com outra postura e com Galoppo no lugar de Luciano para fechar o meio-campo. Com isso, o Palmeiras foi pressionar o rival com um a mais no Allianz lotado e precisando vencer para encaminhar ainda mais o título nacional. 

Com 20' da etapa final o Verdão já tinha tido chances claras de gol, um árbitro de vídeo solicitando a revisão de um pênalti cometido por Calleri, após um toque na mão em arremesso lateral cobrado por Mrcos Rocha. Felipe Alves, que, já tinha defendido finalizações, também brilhou na cobrança de Gustavo Scarpa e deixou o placar inalterado. Ainda deu tempo de ter mais uma expulsão no duelo, do zagueiro Beraldo, ao cometer uma infração, aos 45', em contra golpe que seria fatal puxado por Endrick. 

Com esse resultado, o Palmeiras chegou aos 68 pontos na liderança do Campeonato Brasileiro e aumentando a diferença para onze diante do Internacional, que é o segundo colocado.

Leia também

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 0 x 0 São Paulo

Local: Allianz Parque, São Paulo

Data e hora: domingo (16), às 16h

Público e Renda: 40.795 / R$ 3.029.618,51

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

Auxiliares: Alex Ang Ribeiro (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)

Quarto árbitro: Lucas Canetto Bellote (SP)

VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (SP)

Cartões amarelos: Abel Ferreira, técnico, aos 23' 1º/T, Zé Rafael, aos 48' 1º/T, Murilo, aos 13' 2º/T e Breno Lopes, aos 44' 2º/T (Palmeiras); Eder, aos 17' 2º/T, Welington, aos 46' 2º/T e Calleri, aos 48' 2º/T (São Paulo)

Cartão vermelho: Ferraresi, aos 45' 1º/T e Beraldo, aos 45' 2º/T (São Paulo)

PALMEIRAS: Weverton; Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Marcos Rocha, Danilo (López), Zé Rafael (Gabriel Menino), Mayke (Atuesta) e Gustavo Scarpa; Dudu (Breno Lopes) e Merentiel (Endrick). Técnico: Abel Ferreira.

SÃO PAULO: Felipe Alves; Miranda (Beraldo (expulso) ), Ferraresi (expulso) e Luizão; Igor Vinicius, Pablo Maia, Rodrigo Nestor (Marcos Guilherme), Patrick (Igor Gomes) e Reinaldo (Welington); Luciano (Galoppo) e Calleri. Técnico Rogério Ceni.

Firmino, Neymar ou Kaká? Saiba quem são os maiores artilheiros do Brasil na Champions League

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.