Futebol CBF divulga conversa do VAR em gols de Goiás e Palmeiras

CBF divulga conversa do VAR em gols de Goiás e Palmeiras

Esmeraldino abriu o placar aos 12 minutos do segundo tempo e gerou uma análise de três minutos do lance que gerou reclamação

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Árbitro Bráulio Machado durante o jogo entre Palmeiras e Goiás, que terminou 1 a 1

Árbitro Bráulio Machado durante o jogo entre Palmeiras e Goiás, que terminou 1 a 1

CESAR GRECO/SITE OFICIAL DO PALMEIRAS

O Palmeiras saiu de Goiânia com um empate por 1 a 1 diante do Goiás com gol de Rony nos acréscimos. Ao final da partida, o técnico Abel Ferreira elogiou o desempenho de sua equipe, mas deixou claro o descontentamento pela a atuação do VAR (árbitro de vídeo), que confirmou um gol polêmico do Esmeraldino.

Neste domingo (17), a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) divulgou os áudios da análise da equipe de arbitragem. Nele, o árbitro Bráulio da Silva Machado (SC), se comunica com o responsável pelo VAR, o também árbitro Daniel Nobre Bins (RS).

"Ok, Bráulio. Estamos checando três possíveis situações de impedimento e uma possível falta no goleiro… Foi verificado impedimento, não ocorre. Foi verificado uma possível falta no Weverton… Os dois erram a bola e ela passa. O choque é acidental depois. Segue decisão de campo, gol legal", disse.

O tento anotado pelo atacante Pedro Raul foi validado depois de três minutos de análise e conversa entre a comissão.

Outro momento em que o árbitro de vídeo entra em ação na partida é no gol de empate do Palmeiras, já nos acréscimos. A checagem foi para saber se o zagueiro Gustavo Gómez havia feito uma "carga irregular" no goleiro Tadeu, do Goiás, no lance que originou o rebote para conclusão de Rony.

Sob os olhares de Daniel Bins no VAR e Bráulio Machado em campo, foi entendido como um choque normal de jogo, inclusive provocado pelo arqueiro Esmeraldino, e que o gol poderia ser confirmado, como de fato foi.

CR7 comanda vitória do Man. United com hat-trick; Liverpool vence City na FA Cup

Últimas