Campeonato Carioca Nenê e Pedrinho são eternizados na Calçada da Fama do Maracanã

Nenê e Pedrinho são eternizados na Calçada da Fama do Maracanã

Jogadores fazem parte da história do futebol carioca e deixam marcados seus pés no estádio com presença de Roberto Dinamite

Cerimônia na Calçada da Fama com Nenê, Pedrinho (ao centro) e Roberto Dinamite (à direita)

Cerimônia na Calçada da Fama com Nenê, Pedrinho (ao centro) e Roberto Dinamite (à direita)

Rafael Ribeiro/Vasco

Na tarde desta terça-feira (29), Nenê, meia-atacante do Vasco, e Pedrinho, ex-jogador do Gigante da Colina, foram eternizados na Calçada da Fama do Maracanã com a marca de seus pés.

Maior goleador do Cruzmaltino no período pós-Romário, Nenê acumula um total de 53 gols com a camisa vascaína em 155 jogos. O meia também serviu companheiros num total de 40 assistências. Os títulos do jogador com a camisa do Vasco foram a Taça Guanabara e o Campeonato Carioca de 2016, e a Taça Rio de 2017.

"Um reconhecimento desses em um dos maiores estádios de futebol do mundo é uma honra muito grande. Agradecer a Deus, minha família e amigos", disse Nenê que destacou a presença ilustre de Roberto Dinamite na cerimônia.

"O maior ídolo do Vasco está aqui prestigiando. Poder proporcionar isso aos meus filhos, inspirar as crianças… Eu faço por amor. Eu estou jogando até hoje porque sou apaixonado pelo futebol", completou.

Já Pedrinho disputou 218 partidas e marcou 47 gols pelo Vasco, sendo campeão da Libertadores de 1998, Copa Mercosul em 2000, dos Brasileiros de 1997 e 2000, além do Carioca de 1998 e do Torneio Rio-São Paulo em 1999.

"Toda vez que o assunto é Vasco me comove muito. Eu cheguei no clube com 6 anos, não tinha dinheiro, o treinador de futsal me levava pros jogos e me deixava no banco. Eu nasci em São Januário. O Maracanã é especial, de fato. Mas São Januário é diferente", disse Pedrinho.

Já Roberto Dinamite deixou aproveitou o espaço para relembrar os momentos vividos no Maracanã e deixou uma mensagem aos homenageados.

"Nada melhor do que estar dentro do Maracanã. Esse templo que já teve 70, 100 mil torcedores vibrando por seus clubes. Não vai existir um grande jogador se não tiver uma grande família, uma grande referência. Vocês estão iniciando e têm uma oportunidade única. Aproveitem isso. Vocês têm a chance de se tornarem grandes jogadores, mas também grandes seres humanos. Eu tenho muito orgulho de estar aqui ao lado de Nenê e Pedrinho. Parabéns ao Clube de Regatas Vasco da Gama por homenagear seus ídolos", afirmou.

Senegal e Gana garantem vaga na Copa; veja todos os resultados

Últimas