Campeonato Carioca Gabigol faz de pênalti e Flamengo vence o Vasco no 1º jogo da semi

Gabigol faz de pênalti e Flamengo vence o Vasco no 1º jogo da semi

Em noite de Clássico dos Milhões no Maracanã, melhor para o Rubro-Negro que ampliou a vantagem; jogo de volta será domingo

Tricampeão Carioca, o Flamengo deu o primeiro passo rumo à final de mais um estadual na noite desta quarta-feira (16) ao vencer o Clássico dos Milhões contra o Vasco por 1 a 0, no Maracanã, no primeiro jogo das semifinais. Gabigol, em pênalti assinalado após checagem do VAR (árbitro de vídeo), fez o único gol da partida no fim do primeiro tempo.

Com o resultado, o Rubro-Negro, que joga por resultados iguais por ter feito melhor campanha na Taça Guanabara, aumenta sua vantagem para a partida de volta, marcada para o domingo (20), no mesmo Maracanã, às 16h.

O outro finalista sairá do confronto entre Fluminense (1º) e Botafogo (4º). O primeiro duelo entre eles só acontece na segunda-feira (21), no Estádio Nilton Santos. O jogo de volta será no outro domingo, dia 27, no Maracanã.

Gabigol, do Flamengo, comemora gol de pênalti marcado no final do primeiro tempo

Gabigol, do Flamengo, comemora gol de pênalti marcado no final do primeiro tempo

Gilvan de Souza/Flamengo (16.03.2022)

Pressão e VAR
Sabendo que iniciava apenas a primeira parte de um duelo de 180 minutos, o Vasco se fechou nesta quarta-feira. O time comandado pelo técnico Zé Ricardo deixou claro, desde o apito inicial, que a estratégia era explorar os contra-ataques do Mengão.

Nos primeiros 45 minutos a dificuldade vascaína era conseguir passar da primeira linha de marcação do Flamengo, formada por seus atacantes. O time de Paulo Sousa encurralou o Cruzmaltino no campo de defesa.

O Gigante da Colina se segurou até por volta dos 40 minutos, quando, numa sequência de escanteios cobrados por Arrascaeta, o VAR entrou em ação apontando toque de mão de Anderson Conceição dentro da área. Pênalti marcado e Gabigol não perdoou: 1 a 0, aos 41’, para revolta da torcida vascaína.

De Arrascaeta, do Flamengo, tenta se livrar da marcação de Léo Matos, do Vasco

De Arrascaeta, do Flamengo, tenta se livrar da marcação de Léo Matos, do Vasco

Gilvan de Souza/Flamengo (16.03.2022)

Reta final
O gol no fim do primeiro tempo obrigou o Vasco a tentar o ataque. A primeira finalização do time – no jogo – veio logo aos 2 minutos, com Figueiredo de fora da área, sem trabalho para Hugo.

E foram de chutes de longe as chances do Gigante da Colina. Já o Fla tentava manter o ritmo de intensa pressão. Marinho entrou para dar gás no último quarto da partida.

Mas a primeira emoção ficou por conta da defesa do Mengão. Aos 31’, o zagueiro Fabrício Bruno recuou para David Luiz, que deixou passar e Hugo teve que dar um carrinho para evitar o gol contra.

No minuto seguinte, Marinho apareceu chutando forte, cruzado, mas a bola raspou a trave de Thiago Rodrigues.

O Vasco se atirou mais ao ataque nos últimos minutos. Aos 38', Hugo saiu mal, não cortou cruzamento e Raniel arrematou para fora a tentativa de bicicleta.

O jogo seguiu aberto até os minutos finais, mas o 1 a 0 do primeiro tempo persistiu até o apito final e a vantagem do Flamengo, que já era considerável, aumentou. No jogo de volta, o Vasco precisa vencer bem se quiser chegar à final do Cariocão.

FICHA TÉCNICA
Vasco 0 x 1 Flamengo
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro
Data e hora: quarta-feira (16/03), às 20h
Árbitro: Felipe da Silva Gonçalves Paludo
Assistentes: Luiz Claudio Regazone e Michael Correia
Quarto Árbitro: João Batista de Arruda
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga

GOL: Gabigol, aos 41’/1ºT - de pênalti (Flamengo)

Cartões amarelos: Juninho, Figueiredo, Léo Matos (Vasco); Andreas Pereira, Matheuzinho (Flamengo)

VASCO: Thiago Rodrigues; Léo Matos, Juan Quintero, Anderson Conceição e Edimar; Zé Gabriel (Luiz Henrique, aos 36’/2ºT) e Juninho (Yuri Lara, aos 16’/2ºT); Weverton (Figueiredo, no intervalo), Nenê (Vitinho, aos 30’/2ºT) e Gabriel Pec (Bruno Nazário, aos 30’/2ºT); Raniel. Técnico: Zé Ricardo

FLAMENGO: Hugo; Matheuzinho (Rodinei, aos 13’/2ºT), Fabrício Bruno, David Luiz e Filipe Luís; Willian Arão, Andreas Pereira (Gomes, aos 14’/2ºT), De Arrascaeta e Everton Ribeiro (Marinho, aos 27’/2ºT); Bruno Henrique (Lázaro, no intervalo) e Gabigol (Pedro, aos 37’/2ºT). Técnico: Paulo Sousa

Juve perde em casa e está fora da Champions; atual campeão, Chelsea vira e segue às quartas

Últimas