Futebol Abel cita Majestoso para explicar atuação do Verdão no Choque-Rei

Abel cita Majestoso para explicar atuação do Verdão no Choque-Rei

Técnico do Palmeiras também minimizou a quebra do tabu de 25 anos, sem o clube vencer pelo Campeonato Paulista, no Morumbi

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Abel Ferreira cumprimenta Rony, após o gol marcado no Choque-Rei, contra o São Paulo

Abel Ferreira cumprimenta Rony, após o gol marcado no Choque-Rei, contra o São Paulo

CESAR GRECO/SITE OFICIAL DO PALMEIRAS

O Palmeiras manteve sua invencibilidade no Campeonato Paulista, ao vencer o clássico contra o São Paulo, no Morumbi, na última quinta-feira (10), por 1 a 0, em jogo atrasado da quarta rodada do regional. Depois do triunfo, na coletiva de imprensa, o técnico Abel Ferreira explicou a pouco produção ofensiva, usando como parâmetro o Majestoso, entre Corinthians e o rival derrotado no Choque-Rei.

"Eu posso explicar esse jogo exatamente da forma como foi o São Paulo x Corinthians aqui (Morumbi). Quando há um gol, há um jogo diferente. Eu vi o jogo entre São Paulo e Corinthians, o São Paulo fez um gol no primeiro minuto, e vimos o Corinthians atacar e o São Paulo se defender. Inclusive, vi o treinador dizendo que foi um dos melhores jogos que viu o São Paulo em termos táticos, naquilo que tem a ver com a defesa. Nós vimos o Corinthians a atacar e o São Paulo a contra-atacar. Hoje, foi exatamente igual. O Palmeiras esteve muito bem nos primeiros 15 minutos, chutou uma bola na trave. Aconteceu quase que o inverso: o São Paulo veio para cima, porque já estava perdendo e precisava arriscar", concluiu o português.

"Já joguei contra muitas equipes no Brasil, essa (São Paulo) tal qual o Palmeiras pode brigar pelo Paulista. Tem essa competência, como foi ano passado. É uma equipe que faz muito jogo interior. Depois dos 15 minutos, por estar em vantagem, começamos a não ser tão fortes sobretudo nos gatilhos de pressão e nos momentos que tivemos a bola, não termos essa mobilidade para passar e dar linha de passe. Sabemos que o adversário ia reagir e que teríamos de defender mais, mas temos de continuar no momento que temos bola a mesma dinâmica. Foi só isso que faltou. No momento com a bola continuar com a mesma atitude mental", completou.

A vitória palmeirense pelo Paulistão, no Morumbi, não acontecia desde 1997. Porém, o treinador não deu tanta ênfase ao tabu quebrado pelo seu elenco. "Eu não coloco esses recordes e essa história aos jogadores. A única coisa que digo aos jogadores é que todos os dias e todos os jogos são oportunidades para crescermos. Se eles querem melhores contratos, melhorar as condições dos familiares e ganhar títulos, para mim o segredo é esse. Como diria um filósofo brasileiro: 'A vaca não dá leite, tu tens que tirar."

Com o resultado, o Palmeiras manteve-se invicto no estadual e chegou aos 23 pontos no Grupo C e lidera sua chave e a classificação geral. O próximo jogo será no Allianz Parque, no domingo (13) às 18h30, pela décima primeira rodada, contra o Santos.

Últimas