Esportes Ex-diretor do Cruzeiro tem carro apedrejado em Belo Horizonte

Ex-diretor do Cruzeiro tem carro apedrejado em Belo Horizonte

Serginho Nonato diz que foi surpreendido por supostos cruzeirenses no bairro Lagoinha, na região Noroeste

  • Esportes | Antônio Paulo, da Record TV Minas

Serginho foi diretor de comunicação do Cruzeiro

Serginho foi diretor de comunicação do Cruzeiro

Divulgação / Vinnicius Silva / Cruzeiro

O ex-diretor de comunicação do Cruzeiro, Serginho Nonato, teve o carro apedrejado na manhã desta terça-feira (19) no bairro Lagoinha, na região Noroeste de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Militar, Nonato estava passando de carro por uma rua do bairro quando foi surpreendido por outro veículo com quatro pessoas dentro. Os suspeitos teriam descido do carro, apedrejado e desferido socos no veículo do ex-dirigente, que atingiu outro automóvel durante a fuga.

Aos policiais, Nonato alega que seu carro foi danificado e afirma que os suspeitos podem ser membros de alguma torcida organizada do clube. O ex-dirigente não se feriu no ataque.

Torcida revoltada

Em outubro do ano passado, outro ex-dirigente passou por uma situação parecida. Itair Machado, considerado um dos responsáveis pela crise do Cruzeiro, teve o carro apedrejado por um suposto torcedor do clube mineiro. Em um vídeo, o suspeito chama o ex-cartola de “pilantra” e o acusa de ter “acabado com o Cruzeiro”. Ao contrário de Nonato, Itair Machado não registrou um boletim de ocorrência.

Crise no Cruzeiro

Em agosto de 2020, Itair Machado e Serginho Nonato, junto com outros ex-cartolas e empresários ligados ao clube celeste, foram indiciados por crimes de apropriação indébita, falsidade ideológica, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

As investigações começaram em maio de 2019, numa operação conjunta entre MPMG e Polícia Civil, e apuraram diversas irregularidades, como o uso de direitos de venda de um jogador de 12 anos para quitação de um empréstimo, superfaturamento de serviços, notas frias, comissões abusivas e aumentos salariais de dirigentes.

Imagem mostra para-brisa do carro danificado

Imagem mostra para-brisa do carro danificado

Reprodução / Redes sociais

Após a divulgação das denúncias, o Cruzeiro entrou em uma grave crise interna que afetou o desempenho dos jogadores. Em 2019, o clube foi rebaixado para a Série B pela primeira vez em sua história e ainda iniciou o campeonato com seis pontos a menos, por conta de uma punição imposta pela Fifa (Federação Internacional de Futebol).

O clube não conseguiu subir para a Série A e se tornou o primeiro time considerado grande a ser rebaixado na era dos pontos corridos e não conseguir o acesso na temporada seguinte.

Últimas