Copa do Mundo

Lance Messi festeja 'alegria merecida depois de tanto sofrimento'

Messi festeja 'alegria merecida depois de tanto sofrimento'

Autor de um gol na vitória sobre a Nigéria, craque diz que eliminação seria injusta e agradece torcedores pelo apoio na Rússia e na Argentina

Lance
  • Lance | por Lance

Lionel Messi marcou o primeiro gol da Argentina contra a Nigéria

Lionel Messi marcou o primeiro gol da Argentina contra a Nigéria

AFP

Lionel Messi, enfim, apareceu sorridente após um jogo da Copa do Mundo de 2018. Após assumir a culpa pelo empate por 1 a 1 com a Islândia, em que perdeu um pênalti, e passar reto pelos jornalistas que o esperavam após a derrota por 3 a 0 para a Croácia, o craque marcou um gol contra a Nigéria, foi eleito o melhor em campo na vitória por 2 a 1 e não escondeu o alívio com a classificação para as oitavas de final, embora não esperasse tanto sofrimento.

Confira tudo sobre Copa 2018 no R7 Esportes

— Confiávamos que ganharíamos essa partida, mas não esperávamos a complicação que eles empatassem e tivéssemos que ir buscar o resultado, com tudo o que isso significa: nervosismo, ansiedade, tempo... Mas a verdade é que é maravilhoso ganhar essa maneira - disse o camisa 10, que festejou o fato de o autor do gol aos 40 minutos do segundo tempo ter sido Marcos Rojo.

— Marcos merece por tudo o que brigou para estar aqui. É uma alegria merecida para todos nós depois de todo o tempo que passamos com sofrimento - emendou Messi, lembrando que o companheiro ficou boa parte do ano passado em recuperação de uma cirurgia no joelho e chegou a ter sua presença na Rússia ameaçada.

Messi foi questionado sobre a injustiça que seria para a geração liderada por ele, que conta com Mascherano, Higuaín, Aguero, Di María, o próprio Rojo e alguns outros jogadores que estão na Rússia, ser eliminada antes dos mata-matas.

— A verdade é que seria um fim muito feio e muito injusto para todos nós. Merecíamos ganhar a primeira partida, fiquei na bronca pelo pênalti. Na segunda partida estávamos bem até o primeiro gol da Croácia e depois começamos a nos desordenar, a deixar espaços... Demos dois gols de presente para eles e por isso chegamos em situação tão complicada a essa partida contra a Nigéria. Mas Deus está conosco e não ia nos deixar fora - respondeu o camisa 10, antes de agradecer à torcida que fez festa em São Petersburgo, não só no estádio como também na porta do hotel.

— É impressionante. Agradeço a toda essa gente que faz um sacrifício enorme para estar aqui. Eles encheram o estádio desde o primeiro jogo. As pessoas que estão na Argentina vivendo isso com a gente também. Em nenhum momento se deixaram encher a cabeça pelas bobagens que dizem e demonstram que a camisa da seleção é maior do que isso.

A Argentina joga as oitavas de final contra a França às 11h de sábado.

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Se o brasileiro já não tinha limites antes, imagina durante a Copa!

Pelo lado direito do ataque, quem deve jogar depois do jogo contra a Costa Rica?

Últimas