Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Copa 2018
Publicidade

Croácia com a cabeça erguida na vitória e também na derrota

Foi o que disse o treinador Zlatko Dalic após analisar que sua seleção foi melhor, mas sofreu um 'pênalti VAR' que comprometeu  a reação. E que sai orgulhoso da equipe

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

Para o treinador da Croácia Zlatko Dalic - recebido sob aplausos na conferência de imprensa após a derrota da sua seleção para a França por 4 a 2 no Estádio Lujniki, em Moscou, na final da Copa do Mundo - a Croácia saiu de campo derrotada e triste por perder o título, mas orgulhosa. Ele também lamentou a marcação do pênalti com o uso do VAR, que colocou 2 a 1 no placar quando o seu time tinha acabado de empatar a partida. Para o comandante, isso acabou sendo decisivo para o resultado negativo do time.

- Evidentemente que saímos muito tristes. Normalmente ser vice-campeão é um resultado formidável. Mas fomos melhores, controlamos o jogo. Infelizmente teve aquele pênalti. Mas não vou aqui desmerecer a conquista da França. Parabéns aos campeões e ao meu time, pois estou orgulhoso dos meus jogadores. Ficamos de cabeça erguida na vitória, seguiremos de cabeça erguida na derrota.

Durante o jogo, Zlatko Dalic, repetiu a sua rotina: desde o início de pé no canto direito da área técnica, acompanhando todos os lances com extrema calma. Gol da França? Uma chutadinha com o pé. Pênalti marcado contra a sua seleção no VAR, uma reclamação, um lamento discreto. Até mesmo a comemoração de um gol a favor não motiva explosões do comandante. E isso numa final inédita de Mundial. Mão no bolso, só pedindo posicionamento e motivando os jogadores. Um comandante sempre sereno, que no fim da partida foi abraçar Deschamps e apertar a mão dos atletas croatas. Perguntado sobre o que falou para o time após a partida, Dalic comentou:

- Passei aos meu jogadores que temos de respeitar o resultado e o placar. O futebol é assim.

Publicidade

Sobre a Bola de Ouro conquistada pelo meia Modric, o treinador comentou que tornou-se um momento de alegria em meio à decepção pela derrota:

- Modric mereceu ganhar a bola de ouro, pois ele foi extraordinário durante todo o torneio, sempre jogando pela equipe.

Publicidade

Mais uma vez a questão do tamanho da população da Croácia (4,5 milhões de habitantes) foi lembrado e se o futuro do país nas próximas competições seguirá sendo animador ou não.

- Somo um país pequeno, mas com trabalho duro e bons jogadores vamos continuar tendo bons resultados. E mais uma vez reitero que saio da Rússia satisfeito por mim pelos meus jogadores e pelo meu país, fizemos um torneio formidável.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.