Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Briga entre torcedores termina com feridos e rodovia fechada em MG

Confronto entre cruzeirenses e palmeirenses aconteceu na BR-381, em Carmópolis de Minas, nesta quarta-feira (28)

Esportes|Pablo Nascimento, Núbia Roberto e João Pedro Gruppi, da Record TV Minas


Rodovia Fernão Dias ficou interditada
Rodovia Fernão Dias ficou interditada

Na manhã desta quarta-feira (28), uma briga entre torcedores do Cruzeiro e do Palmeiras terminou com ao menos quatro feridos e a BR-381 interditada nos dois sentidos, na altura de Carmópolis de Minas, a 125 km de Belo Horizonte, no centro-oeste de Minas. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, as vítimas foram baleadas. 

Vídeos flagraram a pancadaria
Vídeos flagraram a pancadaria

Segundo a Arteris, concessionária que administra a estrada conhecida como rodovia Fernão Dias, os feridos foram socorridos e levados para o PAM (Pronto Atendimento Municipal) da cidade de Oliveira, a 38 km de Carmópolis de Minas. O estado de saúde dos pacientes não foi confirmado.

A dinâmica da briga ainda não foi esclarecida pelos órgãos oficiais. Vídeos mostram os torcedores correndo pela rodovia Fernão Dias. Em uma das gravações, uma vítima aparece caída no acostamento, apenas de cueca, cercada por homens com uniformes da Máfia Azul, a maior torcida organizada do Cruzeiro. Veja imagens:

O grupo celeste também segurava barras de ferro e gritava "perdeu, perdeu". "Máfia Azul Noroeste, perdeu", disse um homem no vídeo. Outra gravação mostra o grupo de cruzeirenses cercando e agredindo um homem sem camisa que, segundo eles, seria o presidente da torcida palmeirense Mancha Verde.

Publicidade

A briga aconteceu no km 593 da rodovia Fernão Dias. Segundo a Arteris, a rodovia foi liberada por volta das 12h. O congestionamento chegou a 3,5 quilômetros.

Nesta quarta-feira, às 21h45, o Palmeiras enfrenta o Atlético Mineiro, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Já o Cruzeiro entra em campo às 19h, em Campinas, São Paulo, contra a Ponte Preta.

Publicidade

Resposta

Em nota, a Máfia Azul alegou que os torcedores agiram em "legítima defesa para defender a integridade de todos que estão presentes". "No decorrer da viagem somos surpreendidos por torcedores do Palmeiras na estrada em uma emboscada, onde portavam até arma de fogo, que acabou ferindo ocupantes da nossa caravana", disse a organizada no comunicado.

No texto, ainda questiona a presença dos palmeirenses na rodovia no momento da briga.

"A pergunta que fica é, como uma caravana que saiu à 0h de São Paulo demora 12h para chegar em Belo Horizonte?", conclui a nota.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.