Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Entrevista falsa de Schumacher feita com inteligência artificial irrita família do ex-piloto

Revista publicou suposta conversa com o esportista alemão e só depois informou que não era verdadeira

Automobilismo|Do R7

Schumacher em foto da época em que era piloto da Mercedes
Schumacher em foto da época em que era piloto da Mercedes Schumacher em foto da época em que era piloto da Mercedes

A família de Michael Schumacher vai apresentar uma queixa contra a revista alemã Die Aktuelle, que publicou uma entrevista falsa com o lendário piloto alemão de Fórmula 1, realizada com inteligência artificial (IA), informou a rede de televisão esportiva americana ESPN nesta quinta-feira (20). 

A revista afirmou que tinha uma entrevista com Michael Schumacher, a primeira desde o acidente de esqui no fim de 2013 nos Alpes franceses, que resultou em uma grave lesão na cabeça do piloto. 

Na quarta-feira (19), a revista publicou a "entrevista" para depois informar que havia sido gerada por inteligência artificial. 

O artigo continha citações atribuídas a Schumacher, evocando sua vida familiar desde o acidente e seu estado de saúde. Por meio de um porta-voz, a família Schumacher confirmou à ESPN seus planos de iniciar uma ação legal em relação a essa entrevista.

Publicidade

A família de Schumacher, de 54 anos, protege zelosamente a privacidade do ex-campeão, que não é visto em público desde o acidente. Quase nenhuma informação vazou sobre seu estado de saúde. 

Campeão com mais títulos da história da Fórmula 1, com sete coroas, empatado com Lewis Hamilton, que lhe sucedeu na Mercedes, Schumacher deixou o hospital seis meses após o acidente e foi colocado em um leito médico na residência de sua família na Suíça, em Gland (cantão de Vaud). Ainda estava lá no fim de 2021, quando foi lançado um documentário da Netflix.

Publicidade

"O que é privado é privado, como ele sempre disse", declarou sua esposa, Corinna Schumacher, nesse documentário. "Michael sempre nos protegeu, e agora protegemos Michael", acrescentou. 

Seu filho, Mick, de 24 anos, também piloto de F1, é atualmente piloto reserva e de testes da Mercedes, equipe onde seu pai encerrou a carreira em outubro de 2012.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.