Esportes Wimbledon ganha permissão para ter capacidade máxima de público nas finais

Wimbledon ganha permissão para ter capacidade máxima de público nas finais

Um ano após cancelar sua edição de 2020, devido à pandemia, Wimbledon volta ao circuito com força total. Ao menos nas finais masculina e feminina. Nesta segunda-feira, a organização do Grand Slam britânico anunciou que ganhou permissão do governo para contar com capacidade máxima de público nas duas decisões de simples.

Assim, o torneio poderá receber até 15 mil pessoas na quadra central tanto para a final feminina, no dia 10 de julho (sábado), quanto para a decisão masculina, no dia 11 de julho (domingo). Será o primeiro evento esportivo, disputado ao ar livre, a contar com capacidade total de público no Reino Unido, desde o início da pandemia, em março do ano passado.

A decisão acontece apesar do anúncio do primeiro-ministro Boris Johnson, nesta segunda, de que a fase final das restrições no país foi estendida até 19 de julho. A flexibilização de público em Wimbledon deve beneficiar também os jogos de futebol da Eurocopa no país nas próximas semanas.

"Estamos felizes por termos trabalhado junto ao governo, às entidades de saúde e às autoridades locais para confirmar que o torneio deste ano começará no dia 28 de junho com 50% de público e terá capacidade completa nas finais, com até 15 mil pessoas na quadra central para o fim de semana das finais", informou a organização de Wimbledon.

O Torneio de Wimbledon foi cancelado em 2020 por causa da pandemia, marcando a primeira ausência da competição no calendário do circuito profissional pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial.

Últimas