Esportes Uefa diz que lockdown na Turquia não prejudicará final da Liga dos Campeões

Uefa diz que lockdown na Turquia não prejudicará final da Liga dos Campeões

A Uefa veio a público nesta quinta-feira para tranquilizar torcedores e clubes da Liga dos Campeões. A entidade afirmou que o lockdown imposto pelo governo da Turquia, nesta semana, não vai prejudicar a realização da final da competição europeia, marcada para o dia 29 de maio, em Istambul.

O governo turco, liderado pelo presidente Recep Tayyip Erdogan, impôs um "lockdown completo" até o dia 17 de maio, com o objetivo de reduzir os números da covid-19 até o início do verão no país, época em que o turismo costuma fortalecer a economia local.

As autoridades turcas não revelaram se existe a possibilidade de estender este período de restrição após o dia 17. Mas, segundo a Uefa, elas "garantiram que o lockdown temporário não terá qualquer impacto sobre o jogo".

De acordo com a entidade, são esperados "um número limitado de torcedores" de fora do país para a grande final. A Uefa ainda não revelou quantos fãs serão permitidos no Ataturk Olympic Stadium, com capacidade para 76 mil torcedores.

Istambul vai receber a final europeia com um ano de atraso. A cidade turca deveria ter sediado a decisão da temporada passada, mas a Uefa acabou adaptando e transferindo a fase final, a partir das quartas de final, incluindo a última partida do torneio, para Lisboa, em Portugal.

Até o momento, o governo turco já registrou a morte de 40 mil pessoas por covid-19 desde o início da pandemia. Mas o maior número de óbitos em apenas um dia - 362 - foi registrado na semana passada, no dia 21.

As semifinais da Liga dos Campeões começaram a ser disputadas nesta semana. Real Madrid e Chelsea empataram por 1 a 1, na Espanha, enquanto o Manchester City derrotou o Paris Saint-Germain por 2 a 1, na França, nos jogos de ida. As partidas da volta estão marcadas para a próxima semana.

Últimas