Esportes Treinador vê interferência de árbitro em derrota do Avaí: '2 a 1 para o Traci'

Treinador vê interferência de árbitro em derrota do Avaí: '2 a 1 para o Traci'

O técnico Claudinei Oliveira foi duro nas críticas ao árbitro Rafael Traci após a derrota do Avaí, por 2 a 1, para a Chapecoense na última quinta-feira, pela segunda rodada do Campeonato Catarinense. Para o treinador houve interferência da arbitragem no resultado.

"Hoje o placar foi 2 a 1 para o Rafael Traci. O primeiro gol saiu de um gol que o lateral era nosso. O quarto árbitro avisou o Traci e ele deu lateral para a Chapecoense", começou Claudinei Oliveira, que prosseguiu com as críticas.

"E o lance do pênalti, só pela reação do Betão, que tem o perfil de assumir os erros, deu para ver. Um pênalti inexistente. Alguns jogadores da Chape, não vou citar os nomes, me falaram que os gols deles não eram pra acontecer, que o árbitro foi mal. Mas a Chape não tem culpa. Perdemos por causa da arbitragem", completou.

Como se isso não bastasse, Claudinei Oliveira ainda acusou o árbitro de xingar o zagueiro Bruno Silva de "palhaço". "É difícil, temos que tomar cuidado com o que fala porque pode voltar contra a gente. Hoje foi esquisito. Tinha o delegado do jogo, que está ali para ver o que acontece, e muitas vezes estava dando razão ao Traci. No jogo de hoje, ele interferiu no resultado. Durante o primeiro tempo, ele falou para o Bruno Silva 'não seja palhaço'. Hoje, além dos erros, faltou um pouco de respeito com os atletas", revelou.

Rafael Traci é o mesmo árbitro que se envolveu em uma confusão com o zagueiro Alemão, quando atuava pelo Figueirense. No clássico contra o Avaí, o defensor foi expulso e afirmou que o juiz o chamou para briga.

A derrota custou a liderança do Avaí, que caiu para o segundo lugar com os mesmos seis pontos da Chapecoense, que leva vantagem no saldo de gols.

Últimas