Esportes Tite evitar falar sobre punição da Conmebol e explica convocação de Léo Ortiz

Tite evitar falar sobre punição da Conmebol e explica convocação de Léo Ortiz

Tite evitou falar sobre a multa que levou da Conmebol por ter criticado a organização da Copa América. Mas não conseguiu escapar de comentar a respeito da condição ruim dos gramados dos estádios em entrevista coletiva neste sábado, prévia da partida contra o Equador.

No dia 12, antes do início das partidas, o treinador da seleção brasileira afirmou que a competição foi organizada de maneira "atabalhoada". Depois, chamou de "inadmissível" a qualidade do campo do Engenhão em que a equipe sofreu para vencer a Colômbia, por 2 a 1

Neste sábado, primeiro, o técnico da seleção brasileira disse que não iria falar "nada, nada" sobre a punição aplicada pela Conmebol. Na segunda questão, que também envolvia a organização da Copa América, já que era sobre a possível mudança do local das quartas de final - a Conmebol estuda levar o jogo do Brasil para a Arena Pantanal no lugar do Engenhão - Tite repetiu: "Nada de novo. Não vou falar nada e novo".

No entanto, ele não conseguiu se calar e desabafou sobre a questão na sequência. "Vou ser multado. Vou falar de campo ruim, vou ser multado. Se vou falar que foi atabalhoado (o torneio), vou ser multado. Não vou falar nada", afirmou, antes de projetar que o gramado do Maracanã, que vai receber a final, no dia 10 de julho, também estará ruim.

"E vai acontecer de novo. Vai acontecer de novo. Vai trocar de novo. Não vai estar bom o Maracanã, é muito pouco tempo (até a final para a troca do gramado), escreve aí", previu o técnico.

Ele tentou explicar, de forma didática, com um exemplo informal, como a péssimo estado do piso prejudica o jogo da seleção. "Vamos jogar uma pelada só os amigos, a gente vai num campo bom ou um ruim danado para jogar. Pronto. Quem está assistindo e quem joga uma brincadeira vai entender. Se muda totalmente, muda a velocidade, a rapidez de raciocínio e execução, muda a intensidade, porque há muito mais contato", analisou.

A convocação de Léo Ortiz para o lugar do cortado Felipe também foi assunto na entrevista. Tite elogiou o zagueiro do Red Bull Bragantino e explicou por que decidiu chamá-lo para a vaga do defensor do Atlético de Madrid, que se machucou durante os treinos para a Copa América.

"(Foi convocado por) Fatores técnico associados à conduta, de um atleta uma com formação de família exemplar, eu a conheço. Associados esses fatores ao lado humano, junto a uma equipe que é líder da competição (Campeonato Brasileiro), ele merecia a convocação", argumentou.

Embalada por dez vitórias consecutivas, a seleção brasileira já avançou às quartas de final da Copa América como primeira colocada do Grupo B e encerra a fase de grupos neste domingo contra o Equador, em Goiânia. Tite usará o duelo para dar rodagem a atletas pouco ou nenhuma vez utilizados no torneio até o momento.

"É importante, mais do que a classificação antecipada, uma sequência de bons jogos e resultados. Vai adquirindo confiança, os atletas vão buscando cada vez mais evolução de desempenho. As relações, inclusive humanas, na medida que estamos juntos, crescem, fazem a gente se conhecer", destacou o comandante.

Últimas