Esportes Tite comanda 1º treino da seleção brasileira em São Paulo com grupo completo

Tite comanda 1º treino da seleção brasileira em São Paulo com grupo completo

A seleção brasileira treinou pela primeira vez desde a apresentação em São Paulo com todos os jogadores à disposição do técnico Tite. Com Neymar e Marquinhos, os últimos a chegarem, o treinador comandou uma atividade na tarde desta terça-feira no CT Dr. Joaquim Grava, do Corinthians, e começou a esboçar a equipe titular que enfrentará o Chile, na quinta, em Santiago.

A CBF transmitiu por meio de seu canal no YouTube o início da atividade. Tite dividiu o grupo em três, além dos goleiros Weverton, Santos e Everson, que fizeram trabalhos específicos com Taffarel, preparador de goleiros da seleção brasileira.

Poucos lances puderam ser vistos na atividade transmitida virtualmente. Depois do aquecimento, que durou cerca de dez minutos, Matheus Cunha marcou na pequena baliza após passe de Daniel Alves.

Antes do treino, Lucas Veríssimo, Edenílson, Hulk, Gerson e Everson responderam a perguntas enviadas pelos jornalistas nesta terça-feira. O meio-campista do Olympique de Marselha falou sobre sua adaptação no futebol francês depois de deixar o Flamengo e também a respeito da recusa em defender a seleção sub-23 no ano passado.

"Isso é passado. Já conversei. Foi até o Juninho (Paulista, coordenador da seleção) que me ligou para falar que eu seria convocado. Já está tudo em ordem. Estou feliz com a oportunidade. Espero agora retribuir com essa oportunidade a chance que eles estão me dando", disse sobre o episódio o meio-campista, que afirmou estar já bem adaptado na França.

"Até que está sendo tranquilo. Ainda não consigo me comunicar muito bem com meus companheiros. Mas tem muito brasileiro que trabalha no clube, jogadores também, isso ajuda bastante. Para me firmar na Seleção eu tenho que estar sempre fazendo bem no meu clube".

Lucas Veríssimo é outro jogador que se transferiu para a Europa nesta temporada. O zagueiro, vice-campeão da Libertadores com o Santos, defende o Benfica e é novato no elenco de Tite. Ele afirmou o desejo de "absorver as coisas boas do Tite e dos outros atletas" para continuar no grupo.

"Estou aqui realizando um sonho. É claro que tenho vontade de jogar, vestir a camisa do meu país, mas estou aqui para agregar, para ajudar, independentemente se for jogar ou não. Minha ideia é só absorver as coisas boas do Tite e dos outros atletas, pegar tudo de bom e ajudar no que for possível", salientou o jovem defensor.

O Brasil enfrenta o Chile no dia 2, quinta-feira, em Santiago. Depois, vai encarar a Argentina, no dia 5, na Neo Química Arena, em São Paulo. Por fim, o último adversário desta rodada tripla será o Peru, na Arena Pernambuco, no dia 9. Diante dos chilenos, Hulk espera que o duelo seja um "jogo de garra e de guerra" que "requer muita atenção e foco".

O atacante do Atlético-MG, um dos principais jogadores do futebol brasileiro, voltou à seleção graças à grande fase que vive em Belo Horizonte. Aos 35 anos, Hulk, que disputou a Copa do Mundo de 2014, está na expectativa de entrar em campo novamente com a camisa amarelinha depois de cinco anos, e apontou as mudanças em seu futebol no período em que ficou fora da seleção.

"Acho que o que mudou em mim foi que hoje tenho mais experiência que vamos adquirindo ao longo tempo. Hoje estou mais confiante, jogo mais próximo do gol. Volto depois de mais de cinco anos, com 35, mas muito maduro, muito confiante do que posso fazer. Vivo bom momento e isso me dá mais força para ficar à disposição de Tite para dar meu melhor", analisou.

A seleção lidera as Eliminatórias com folga, com 100% de aproveitamento. Poderá encerrar esta rodada tripla, a depender dos resultados, com a classificação garantida para o Mundial do Catar.

Últimas