'Tinha um peso muito grande', diz Michael após estreia pelo Atlético-MG

Terceira opção da posição no Atlético-MG, o goleiro Michael comemorou sua primeira oportunidade no clube. Com Cleiton na seleção sub-23 que disputa o Pré-Olímpico na Colômbia e Victor distante das melhores condições físicas, o jogador de 24 anos foi o escolhido pelo técnico Dudamel e se destacou da estreia da equipe no Campeonato Mineiro ao defender uma cobrança de pênalti de Felipe Alves na vitória sobre o Uberlândia por 1 a 0, na terça-feira, no Parque do Sabiá.

Michael já havia sido emprestado para Guarani-MG, Caldense-MG e depois ao Novorizontino-SP antes de voltar ao Atlético-MG, onde aguardava uma oportunidade desde 2017. "Eu tinha um peso muito grande. Se acontecesse de sair do Atlético um dia sem ter feito uma partida profissional, seria um marco negativo na minha carreira, pelo amor que eu tenho pelo clube. Não é da boca para fora. Quem me conhece sabe que sou apegado ao clube", afirmou. "Foram longos dias de preparação. Sabia que este ano poderia ocorrer uma oportunidade. Fiz um bom trabalho."

Sobre o lance decisivo, quando defendeu o pênalti de Felipe Alves, Michael explicou que procurou desestabilizar o cobrador e contou ainda com uma ajuda dos analistas do Atlético-MG. "A gente tenta dar uma provocada. No momento fui falar com ele e apenas desejei boa sorte. Procurei jogar ainda mais responsabilidade para ele. E deu certo", disse Michael. "A gente tem também o pessoal que analisa, os analistas de desempenho que mandam vídeos. E é importantíssimo. O trabalho deles é fundamental para os pênaltis, escanteios e faltas", completou.

O goleiro aproveitou para dedicar 'o que foi como um gol' para Victor. Aos 37 anos, o companheiro enfrenta problemas para ficar 100% apto para recuperar sua titularidade. O jogo foi disputado no dia do aniversário do antigo titular. "Foi para o meu irmão, que estava de aniversário, que é o Victão. A gente se conhece muito bem, nossas famílias também. Um cara que sempre me passou muita força, estamos sempre nos ajudando. Não posso fazer menos do que dedicar para ele."

Michael recebeu os parabéns de Dudamel, que se destacou como goleiro, ainda nos vestiários, mas sabe que tem de continuar trabalhando para ter mais oportunidades. "Conversamos, me parabenizou, mas é seguir o trabalho", disse. "Foi uma estreia para ficar eternizada. Foi uma grande noite, estou muito feliz por ter ajudado os meus companheiros, de ter ajudado o Atlético."