Esportes Times do Campeonato Inglês se colocam contra proposta de Mundial a cada dois anos

Times do Campeonato Inglês se colocam contra proposta de Mundial a cada dois anos

Os times do Campeonato Inglês se posicionaram oficialmente contra o possível novo formato de calendário internacional da Fifa, que acena com a realização da Copa do Mundo a cada dois anos. O comunicado oficial foi publicado pela Premier League, organizadora do Campeonato Inglês e que representa os 20 clubes da primeira divisão no país, que foram unanimidade na publicação. A nota também se mostrou contrária aos planos de extensão das janelas internacionais em que são realizados os jogos de seleções.

"Todos os 20 clubes da Premier League discutiram o processo de reforma do calendário internacional de jogos pós-2024 e são unanimemente contra a proposta da Fifa para as Copas do Mundo masculinas bienais, juntamente com quaisquer planos envolvendo janelas internacionais significativamente estendidas", disse o comunicado.

A discussão de encurtar o período entre os mundiais foi levantada em 2021 pela direção da Fifa, tendo o presidente Gianni Infantino como um de seus principais entusiastas. A discussão tem dividido opiniões no mundo do futebol. Segundo a nota dos clubes ingleses, a mudança traria efeitos negativos para o bem-estar dos atletas.

"Os clubes expressaram preocupação sobre os impactos negativos que as propostas atuais da Fifa teriam no bem-estar dos jogadores, na experiência dos torcedores, nos preparativos para a pré-temporada e na qualidade das competições", afirmaram os representantes da Premier League.

A entidade não é a primeira organização de futebol a se posicionar contra o Mundial a cada dois anos. A Conmebol (Confederação Sul-americana de Futebol) também chegou a publicar uma nota, dizendo que todos os 10 países membros da confederação não participarão da competição caso a mudança ocorra.

A publicação dos clubes ingleses também contou com palavras de Richard Masters, Executivo-Chefe da Premier League. "A Premier League está comprometida em evitar quaisquer mudanças radicais no Calendário de Jogos Internacionais da Fifa pós-2024 que afetem negativamente o bem-estar dos jogadores e ameacem a competitividade, calendário, estruturas e tradições do futebol nacional", afirmou.

Além das organizações de futebol que se pronunciaram sobre o assunto, a ideia também tem dividido opiniões entre personalidades e marcas do esporte. Arsène Wenger, Chefe de desenvolvimento global de futebol da Fifa e ex-treinador símbolo do Arsenal, também se mostrou favorável a uma copa bienal. A federação alemã e a Adidas, uma das principais patrocinadoras da Fifa, por exemplo, são contra.

"Estamos abertos a reformas e novas ideias, mas elas devem aumentar o equilíbrio complementar entre o futebol nacional e internacional para melhorar o jogo em todos os níveis. Este processo também deve envolver acordos significativos com as ligas que fornecem as bases para o jogo. Continuaremos a trabalhar com grupos de torcedores, jogadores, interessados nacionais e internacionais para encontrar soluções que atendam aos melhores interesses do futuro do futebol a longo prazo", continuou Richard Marters.

A proposta de Copa do Mundo a cada dois anos tem como base o aumento do número de participantes, de 32 para 48 seleções, e a possibilidade de mais países serem sede do torneio, o que chamou a atenção da Confederação Africana (CAF), que sinalizou que pode ser favorável ao projeto. Os organizadores do Campeonato Inglês hospedarão, em Londres, a Reunião Geral Anual do Fórum das Ligas Mundiais, nos dias 2 e 3 de dezembro.

Últimas