Esportes Sylvinho mostra otimismo com Adson após noite de gol e assistência: 'Maturando'

Sylvinho mostra otimismo com Adson após noite de gol e assistência: 'Maturando'

Autor de um gol e uma assistência na vitória por 2 a 1 do Corinthians sobre o Cuiabá, na noite desta segunda-feira, o meia Adson, de apenas 20 anos, ganhou elogios do técnico Sylvinho após a partida disputada na Arena Pantanal. Ainda que cauteloso, na intenção de não criar expectativas maiores que a realidade, o treinador numerou qualidades ao comentar sobre o jovem jogador durante a entrevista coletiva.

"O Adson, assim como tantos jovens, neste processo de construção de potência, é um atleta rápido, veloz, dinâmico, tem passe de gol, tem gol, mas está maturando, entrando. É necessário tempo, os atletas estão respondendo de acordo com os treinamentos, com o crescimento. Ele tem crescido. Méritos do Adson que tem treinado bem, com intensidade, entendido os conceitos", comentou o comandante.

Nem tudo o que Sylvinho viu durante a partida, entretanto, deu motivo para elogios. Depois de abrir a vantagem de 2 a 0 ainda no primeiro tempo, o time corintiano repetiu o comportamento de outras partidas e perdeu o ritmo. Diferente das ocasiões anteriores, não levou o empate ou a virada, mas deixou o Cuiabá diminuir, em um momento no qual perdeu o controle do meio de campo e teve dificuldades para ficar com a bola nos pés.

"A partir do momento em que o adversário vem te pressionar, você tem menos campo. Acredito que poderíamos ter aproveitado melhor as transições, mas faz parte, o jogo fica mais aberto. É um meio campo que a gente tem usado bastante, com Gabriel, Rony e Cantillo. Em algum . A partir do momento que o Cantillo estava com cartão amarelo, fomos obrigados a tirar ele para não correr risco. A saída do Cantillo faz com que você tenha menos posse de bola. A resposta mais completa é que devemos aproveitar mais as transições", avaliou.

Questionado sobre o fato de o Corinthians ter vencido apenas adversários que estão disputando posições na parte inferior da tabela, Sylvinho citou as derrotas para Red Bull Bragantino e Atlético-MG como exemplo de bons jogos contra times da parte de cima, apesar dos resultados desfavoráveis.

"O resultado final é um pouco mais simples, evidentemente. Não tivemos por pouco uma vitória contra o Atlético Mineiro, quando um grande jogador, que foi o Hulk, com grande qualidade, em dez, doze minutos, decidiu. Contra o Bragantino, a gente tomou gol no finalzinho. O campeonato te mostra que ele é muito difícil", ponderou.

Após fechar a 13ª rodada em décimo lugar, com 17 pontos, o Corinthians tem mais uma semana livre de preparação antes de enfrentar o Flamengo, no domingo, na Neo Química Arena, pela 14ª rodada.

Últimas