Surfistas da divisão de acesso visitam alunos da rede pública em Noronha

Os alunos da rede pública de ensino em Fernando de Noronha receberam atletas da divisão de acesso do Circuito Mundial de Surfe que estão participando do Oi Hang Loose Pro Contest, a etapa do arquipélago da competição, na quadra da escola Arquipélago após o terceiro dia de competições.

A visita, que contou com a presença do surfista Fábio Gouveia, diretor de prova do campeonato, o seu filho Ian Gouveia, que já representou Pernambuco em competições, e Jessé Mendes, o representante pernambucano desta edição, lotou a quadra do colégio e fez a festa dos estudantes.

Os surfistas foram recebidos com uma apresentação musical feita pelos alunos e comentaram sobre a importância de aproveitar o esporte para incentivar os jovens. "É uma honra poder conversar com vocês e passar um pouco da nossa experiência como atleta para quem deseja seguir carreira no esporte", disse Ian Gouveia, que já conquistou o campeonato brasileiro duas vezes e foi campeão mundial de surfe amador.

As crianças aproveitaram o momento para bater um papo informal com os atletas e ficaram empolgadas na hora de pedir fotos e autógrafos.

Os ex-alunos do colégio, Marlos Amarante, presidente da Associação de Surfe de Fernando de Noronha (ASFN), e Thor, que tem síndrome de Down e trabalha como "beach marshall", o responsável por entregar as lycras de competição aos atletas, foram chamados para também dar os seus depoimentos aos alunos.

"O Marlos quando tinha a idade de vocês ou menos ficava brincando na praia quando começamos a fazer o evento em 2000. Ele foi se envolvendo com a organização, com o surfe, e hoje é o presidente da ASFN e ajuda muito a colocar esse evento de pé", disse Alfio Lagnado, diretor da Hang Loose e criador do evento. "Nós sempre chamamos pessoas da ilha para aprender. No ano passado, a associação indicou o Thor, que por conta dele incluiu no trabalho de entregar as lycras para os atletas um beijo e um abraço. Depois disso, ele foi eleito o melhor funcionário do campeonato, não atrasando um minuto", lembrou.

A visita durou cerca de uma hora e também contou com a presença do secretário de Educação, Fred Amâncio, o secretário executivo de Esportes, Diego Pérez, e o administrador da ilha, Guilherme Rocha.