Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Surfista brasileiro agride atleta americana no mar de Bali, na Indonésia; assista

Sarah Taylor foi agredida na disputa por onda e postou vídeo nas redes para descobrir quem era o agressor. João Paulo Azevedo foi reconhecido por comunidade do surfe

|Do R7

O surfista brasileiro João Paulo Azevedo, chamado de JP Azevedo, foi reconhecido como o homem que socou a norte-americana Sarah Taylor dentro do mar. A atleta disputou uma onda com Adriano Portela, também brasileiro, em Bali, na Indonésia. Sarah pegou a onda e caiu, mas enquanto voltava para esperar seguir surfando, o brasileiro chegou e acertou um soco na atleta. 

Não satisfeito com a agressão no mar, JP Azevedo agrediu Sarah Taylor em terra. Como tudo foi gravado, a norte-americana usou as redes sociais para divulgar a agressão e descobrir quem era o agressor. 

Na publicação, ela colocou: "Depois de cair na minha primeira onda, o amigo do cara [Adriano Portela] me deu um soco na cabeça e depois de ser confrontado por ter me batido, ele atacou Charlie na praia por filmá-lo. Isso é loucura, alguém sabe quem são?"

JP Azevedo agrediu Sarah Taylor no mar e em terra
JP Azevedo agrediu Sarah Taylor no mar e em terra JP Azevedo agrediu Sarah Taylor no mar e em terra

Rapidamente, a comunidade do surfe reconheceu o brasileiro. Com isso, a marca Quebra Onda, que patrocinava o surfista do Espírito Santo, anunciou que encerrou o patrocínio. 

Publicidade

Nas redes sociais da empresa, ela publicou: "A Quebra Onda, após tomar conhecimento dos lamentáveis fatos ocorridos, reitera que repudia todo e qualquer tipo de violência, sendo ela principalmente contra as mulheres. Tendo como inadmissível esse tipo de comportamento, comunicamos que tomamos a imediata decisão de finalizar a nossa parceria com o atleta JP Azevedo".

A empresa também comentou no post de Sara. "Oi Sara, soubemos do ocorrido e sentimos muito. Esperamos que esteja bem. Lamentamos esse episódio no surfe, e como patrocinador, já tomamos todas as providências e retiramos o surfista JP Azevedo da nossa equipe. Ótimas ondas para você."

Publicidade

JP Azevedo saiu de todas as redes sociais. Já Adriano Portela usou a conta no Instagram com um pedido de desculpas. 

"Eu não bati em ninguém tocado. Falei e agi com raiva e desrespeito. Estou profundamente envergonhado e arrependido de como agi." 

Publicidade

Para justificar a confusão fora da água, ele afirmou.

"Eu nadei para fora da água para ver o que estava acontecendo e não entendendo completamente o que tinha acontecido eu perdi a paciência e falei com desrespeito para com as meninas e agi de uma maneira nojenta que eu tenho muita vergonha. Meu comportamento estava errado e eu não deveria ter falado com as meninas do jeito que eu fiz, as coisas esquentaram e eu perdi a paciência. Nada vai desculpar ou corrigir esse tipo de comportamento. Entrei em contato com as meninas para pedir desculpas e tentar fazer as pazes. Obrigado e sinto sinceramente pelo que aconteceu."

Publicidade

Além disso, em nota oficial divulgada por seus advogados, Adriano Portela esclareceu que não agrediu qualquer pessoa e não compactua com qualquer tipo de agressão física (leia abaixo na íntegra).

Filipe Toledo, brasileiro atual campeão mundial de surfe, mandou mensagem de apoio para Sara nas redes. 

"Lamento que isso aconteça com vocês! Espero que vocês estejam bem! Não se estresse com pessoas com esse tipo de energia! Eles não duram muito, a vida vai voltar para eles! Mas, se pudermos fazer o que for para encontrá-los, faremos! Deus abençoe e fique segura."

A atriz Dani Suzuki também comentou a publicação de Sarah Taylor: "Ele deveria estar na cadeia, não na praia. Sinto muito… É uma situação inaceitável."

Leia a nota de Adriano Portela:

"NOTA À IMPRENSA

Adriano Portela, através de seus advogados, esclarece que não agrediu qualquer pessoa e não compactua com qualquer tipo de agressão física. Ademais, apesar de inicialmente ter sido empurrado, não esteve presente no momento dos fatos divulgados porque estava olhando em direção oposta, conforme mostram as imagens.

E, da mesma forma, não presenciou os fatos ocorridos posteriormente, tendo ali chegado somente depois, como é possível verificar nas filmagens, que mostram Adriano saindo do mar. Aliás, nesta oportunidade, Adriano apenas ergueu a sua prancha para se defender ao perceber a confusão ao seu redor.

Salientando-se que Adriano não está e nunca esteve foragido, permanecendo à disposição das autoridades para fornecer quaisquer esclarecimentos, bem como que rechaça a leviana acusação de que tenha participado de qualquer agressão, esclarecendo que aqueles que eventualmente lhe imputarem fatos inverídicos responderão pela calúnia e/ou difamação propagadas."

De patrocínio falso a xenofobia: veja tudo o que Piqué já disse para provocar Shakira após a separação

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.