Esportes Simone Biles ganha bronze na trave no retorno à competição em Tóquio

Simone Biles ganha bronze na trave no retorno à competição em Tóquio

OLIMP-BILES-BRONZE-TRAVE:Simone Biles ganha bronze na trave no retorno à competição em Tóquio

Reuters - Esportes

Por Steve Keating

TÓQUIO (Reuters) - A ginasta norte-americana Simone Biles fez um retorno destemido à competição na terça-feira, fechando a tumultuada Olimpíada de Tóquio com a medalha de bronze na trave de equilíbrio.

O ouro no último aparelho do programa de ginástica artística feminina foi para a chinesa Guan Chenchen com uma pontuação de 14,633 e a prata para sua compatriota Tang Xijing, mas foi Biles quem chamou a atenção por seu corajoso retorno.

"Fiquei orgulhosa de mim mesma por ter ido lá depois do que passei", disse Biles, que chegou a Tóquio com quatro ouros e um bronze no Rio há cinco anos.

"Este é definitivamente mais doce. Vou valorizar muito mais este depois de tudo que passei."

A brasileira Flávia Saraiva teve uma falha logo no começo da apresentação e terminou em sétimo lugar com a nota 13,133.

Biles, três vezes campeã mundial na trave, terminou com o bronze, mas o resultado foi considerado uma vitória depois dos dramáticos Jogos de Tóquio, nos quais ela abandonou abruptamente a competição por equipes na última terça-feira, após realizar apenas um salto, alegando problemas de saúde mental.

A ginasta de 24 anos foi para Tóquio em busca de um recorde de seis medalhas de ouro, o que a tornaria a atleta olímpica mais bem-sucedida de todos os tempos em qualquer esporte, mas em vez disso sofreu uma crise de confiança que a levou a desistir da maioria das finais --individual geral, salto, barras assimétricas e solo.

Biles, que ganhou quatro medalhas de ouro na Olimpíada Rio 2016, explicou mais tarde que estava lidando com "twisties" --um tipo de bloqueio mental em que as ginastas ficam desorientadas durante suas sequências que desafiam a gravidade.

Se havia qualquer apreensão ou pressão, isso não apareceu quando uma Biles relaxada mandou beijos para as câmeras de televisão enquanto entrava na arena para mais uma chance de medalha.

Seu desempenho na trave claramente não foi o esperado para uma ginasta considerada a maior de todos os tempos, mas foi destemido na execução.

Quando o placar final apareceu, Biles comemorou abraçando sua companheira de equipe Sunisa Lee, que conquistou o ouro no individual geral, à frente da brasileira Rebeca Andrade, que levou a prata.

O bronze na trave foi a segunda medalha que Biles conquistou nos Jogos de Tóquio, juntamente com a prata que levou no evento por equipes. As duas medalhas elevam seu total olímpico para sete.

(Reportagem de Chang-Ran Kim)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702))

REUTERS TR ES

Últimas