Esportes Seleção feminina de vôlei bate Japão por 3 sets a 2 e garante vaga nos Jogos Olímpicos de Paris

Seleção feminina de vôlei bate Japão por 3 sets a 2 e garante vaga nos Jogos Olímpicos de Paris

Brasil fez um jogo coletivo muito forte, em partida bem disputada, para vencer por 3 sets a 2 e conquistar seu lugar

Agência Estado
Seleção brasileira de vôlei comemora um ponto contra o Japão

Seleção brasileira de vôlei comemora um ponto contra o Japão

AFP / Richard A. Brooks – 24.09.2023

A seleção brasileira feminina de vôlei está garantida nos Jogos Olímpicos de Paris 2024. Em partida decisiva contra o Japão neste domingo (24), o Brasil fez um jogo coletivo muito forte para vencer por 3 sets a 2 e conquistar a vaga. As parciais foram 25/21, 22/25, 27/25, 15/25 e 15/10. O duelo aconteceu no Ginásio Nacional Yoyogi, em Tóquio, pela sétima rodada do Pré-Olímpico.

Gabi Guimarães foi a grande líder do Brasil em quadra e anotou 23 pontos, a maior marca da partida. O time de José Roberto Guimarães passou por momentos delicados, como no quarto set, em que o Japão dominou, mas em conjunto conseguiu superar o tenso duelo contra as donas da casa.

O Brasil fecha o Pré-Olímpico com seis vitórias e uma derrota, justamente contra a Turquia, que garantiu a primeira das duas vagas da chave, com 21 pontos. Com 16, o Brasil ultrapassa o Japão e fica com a outra vaga.

"Sensação de que fizemos o que nos comprometemos a fazer. Foi um ano de muita luta. A gente sabia das dificuldades contra a Turquia, mas este jogo de hoje bateu qualquer um. A gente precisa estar muito bem mentalmente, estou muito feliz pela nossa postura e orgulhosa deste time", afirmou a levantadora Roberta após a partida, em entrevista a um canal de TV.

"Tenho muito orgulho desta equipe. A gente não desistiu do jogo em momento algum, todas seguimos acreditando, mesmo nos momentos mais difíceis. É esta garra que precisamos levar para Paris. O Pré-Olímpico foi de muita superação, sabíamos que este grupo tinha muito potencial. Temos que nos apresentar ano que vem melhor do que foi neste ano. Nos emocionamos no fim do jogo por causa da Walewska, então, fica nossa homenagem por tudo que ela representou para a gente e sempre vai representar", disse a ponteira Gabi, citando a ex-atleta que morreu na última quinta (21), ao cair do 17º andar de um prédio

O Brasil começou mais ligado em quadra e comandou os primeiros pontos do jogo, mas o Japão acertou o momento de fazer uma parada técnica e conseguiu equilibrar a partida. O primeiro set seguiu emocionante. Com protagonismo de Julia Bergmann, o Brasil conseguiu abrir vantagem para confirmar o set quando o duelo estava empatado em 21 a 21, e a seleção fechou com vitória por 25 a 21.

A situação se inverteu no segundo set. O Japão começou melhor, abriu 6 a 1, e o Brasil pediu uma parada. O Japão liderava a passos largos e chegou a abrir uma vantagem de 19 a 12 no set, mas o Brasil foi buscar para dar emoção ao torcedor, liderado por grande atuação de Gabi Guimarães. Com seis pontos em sequência, a diferença caiu para um ponto. O Brasil chegou a empatar o set logo, mas os grandes esforços não impediram o Japão de fechar por 25 a 22.

 Compartilhe esta notícia no WhatsApp
 Compartilhe esta notícia no Telegram

O terceiro set foi ainda mais disputado do que os anteriores. As seleções mediram força, ponto a ponto. O Japão conseguiu se manter na frente durante a maior parte do set, mas com o Brasil sempre igualando o marcador. O time de José Roberto Guimarães levou o set ao empate, em 25 a 25, e conseguiu a virada, fechando em 27.

Diferentemente do que havia acontecido até então, o quarto set não teve nada de equilíbrio. O Japão dominou o Brasil do começo ao fim, manteve pelo menos seis pontos de folga durante a maior parte do set e fechou com dez de vantagem, 25 a 15, levando o jogo para o quinto set.

O time brasileiro começou muito bem o set decisivo, mas o Japão logo mostrou que não daria vida fácil às adversárias. Com 10 a 10 no placar, Zé Roberto Guimarães pediu tempo para reorganizar o time para a reta final do jogo. A estratégia deu certo, o Brasil emendou quatro pontos em sequência, com direito a ace de Priscila Daroit. Em mais um saque dela, o match point veio logo depois, após erro na recepção, e cravou a vaga brasileira. O set fechou em 15 a 10.

Invicta no mesmo grupo de Brasil e Japão, a Turquia foi a primeira a conquistar a vaga na Olimpíada, com apenas três sets perdidos em sete partidas. Neste domingo, a vaga foi confirmada com vitória por 3 a 0 sobre a Bélgica. Também em qualificatório para a Olimpíada, em outra chave, a República Dominicana venceu a Holanda por 3 a 2 e garantiu vaga nos Jogos Olímpicos de Paris.

Morte de Walewska: quem era a campeã olímpica de vôlei pela seleção que morreu aos 43 anos

Últimas